Geral
publicado em 08/08/2012 às 10h34:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Reprodução: University of Copenhagen
Reprodução: University of Copenhagen
Pesquisadores usaram tubos de silicone com 5 mm que lhes permitiram visualizar como o sistema imunológico e as bactérias interagem Professor Thomas Bjarnsholt manipulando os tubos de silicone durante a pesquisa
  « Anterior
Próxima »  
Pesquisadores usaram tubos de silicone com 5 mm que lhes permitiram visualizar como o sistema imunológico e as bactérias interagem
Professor Thomas Bjarnsholt manipulando os tubos de silicone durante a pesquisa

Pesquisadores da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, conseguiram observar, pela primeira vez, a interação entre bactérias e sistema imune durante o surgimento de infecções crônicas.

A pesquisa abre portas para a criação de novos medicamentos para combater bactérias resistentes aos tratamentos atuais.

Infecções crônicas são um problema crescente em todo o mundo desenvolvido, e muitas pesquisas estão sendo conduzidas de forma a combater as bactérias resistentes. Quando as bactérias se unem em um chamado biofilme, elas tornam-se resistentes aos antibióticos. Até agora os cientistas só haviam sido capazes de especular sobre o que acontece quando as bactérias dominam o sistema imunológico durante uma infecção crônica.

Agora, pesquisadores dinamarqueses desenvolveram um método que fornece uma imagem precisa de como o sistema imunológico funciona durante a infecção.

Usando tubos de silicone 5 mm, eles criaram um modelo que lhes permite visualizar de perto como o sistema imunológico e as bactérias interagem de forma isolada.

"Embora tenhamos sempre suspeitado que para causar uma infecção crônica, as bactérias nocauteiam as células brancas do sistema imunológico, o novo método nos permite ver precisamente o que acontece. Em vez de olhar para baixo na superfície da bactéria, podemos examinar uma seção para ver a interação direta e acompanhar como elas reagem às células brancas do sangue e antibióticos. Isso nos permite entender os processos básicos por trás das infecções crônicas", explica o Professor Thomas Bjarnsholt.

A equipe revela que o novo método permite ainda investigar quais compostos as bactérias secretam enquanto dominam as células brancas do sangue. Por outro lado, também podemos ver o que acontece quando o sistema imunológico trabalha.

O método também torna possível investigar os processos que são ativados quando os cientistas testar novos medicamentos contra bactérias.

De acordo com os pesquisadores, muitos tipos diferentes de pacientes poderão se beneficiar das descobertas.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
infecções crônicas    bactérias    sistema imune    Universidade de Copenhague    Thomas Bjarnsholt   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.