Saúde Pública
publicado em 07/08/2012 às 10h16:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Imagem:University of Illinois at Chicago
Imagem: University of Illinois at Chicago
Imagem: University of Illinois at Chicago
Imagem: University of Illinois at Chicago
Imagem: University of Illinois at Chicago
Mulheres negras menos instruidas vivem em 1962 Mulheres brancas em 1964 Homens brancos com menos escolaridade em 1972 Homens negros em 1954 O responsável pelo estudo, S. Jay Olshansky, professor de epidemiologia da Escola de Saúde Pública da University of Illinois at Chicago
  « Anterior
Próxima »  
Mulheres negras menos instruidas vivem em 1962
Mulheres brancas em 1964
Homens brancos com menos escolaridade em 1972
Homens negros em 1954
O responsável pelo estudo, S. Jay Olshansky, professor de epidemiologia da Escola de Saúde Pública da University of Illinois at Chicago

Apesar dos avanços nos cuidados de saúde e aumento da expectativa de vida geral, os americanos com nível educacional abaixo do ensino médio têm a expectativa de vida semelhante à de adultos nos anos 1950 e 1960.

"Os homens brancos mais instruídas vivem cerca de 14 anos mais do que os negros com nível de escolaridade baixo. Esta diferençam entre as mulheres nas mesmas classes é de 10 anos, " afirma S. Jay Olshansky, professor de epidemiologia da Escola de Saúde Pública da University of Illinois at Chicago e principal autor do estudo.

A pesquisa, publicada na edição de agosto da revista journal Health Affairs e financiada pela The MacArthur Foundation Research Network on an Aging Society, analisou a expectativa de vida por sexo, raça, educação nos períodos de 1990 e 2008.

"O estudo ao longo deste par de décadas mostra que quase todos os índices de longevidade subiram, mas tem havido alguns subgrupos que tiveram uma queda na expectativa de vida. É como se os americanos com menos educação estivessem vivendo em um túnel do tempo. Os homens negros menos escolarizados estão vivendo em 1954, as mulheres negras em 1962, as mulheres brancas, em 1964, e os homens brancos em 1972," disse o pesquisador.

Uma descoberta surpreendente, de acordo com Olshansky, é que as mulheres brancas com menos de 12 anos de educação podem esperar viver cinco anos menos que suas colegas fizeram em 1990 (um declínio de 78 para 73 anos).

As mulheres negras com menos de 12 anos de educação têm expectativa de vida de 74 anos, um ano acima dos 73 anos registrados há duas décadas.

É como se os americanos com menos educação estivessem vivendo em um túnel do tempo
Os pesquisadores acreditam que mulheres negras menos escolarizadas estão experimentando altos níveis de obesidade com consequências negativas para a saúde, enquanto as mulheres brancas nas mesmas condições estariam adotando comportamentos de risco mais letais, tais como tabagismo, alcoolismo e uso de drogas.

"Há essencialmente dois grupos na América. De um lado, a população altamente educada que está experimentando um dramático aumento da expectativa de vida. Do outro, a população menos escolarizada, que convive com quedas ou aumentos modestos na expectativa de vida," afirma o pesquisador.

" Os pesquisadores sugerem que uma das melhores maneiras para resolver estas disparidades é através da educação. Temos de encontrar uma forma de trazer estes subgrupos da população de volta para o presente", completa Olshansky.

Vídeo: University of Illinois at Chicago
Vídeo The Changing Face of Aging in America

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Expectativa de vida    nível educacional    homens negros    homens brancos educados    mulheres negras    The MacArthur Foundation Research Network on an Aging Society    University of Illinois at Chicago    S. Jay Olshansky   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.