Geral
publicado em 07/08/2012 às 10h18:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Divulgação/Technorati
As pupilas expandiram-se mais em vídeos de pessoas que os participantes acharam atraentes
  « Anterior
Próxima »  
As pupilas expandiram-se mais em vídeos de pessoas que os participantes acharam atraentes

Cientistas da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, conseguiram, pela primeira vez, revelar a orientação sexual de pessoas através dos olhos.

Utilizando uma lente especial de raios infravermelhos para medir as mudanças pupilares nos participantes do estudo enquanto estes assistiam vídeos eróticos, os pesquisadores descobriram que as pupilas expandiram-se mais em resposta a vídeos de pessoas que os participantes acharam atraentes, revelando se eram heterossexuais ou homossexuais.

Pesquisas anteriores exploraram esses mecanismos ou simplesmente perguntaram às pessoas sobre sua sexualidade, ou através de medidas fisiológicas, como avaliar a excitação genital. Estes métodos, contudo, têm problemas substanciais.

"Queríamos encontrar uma medida alternativa que seria uma indicação automática de orientação sexual, mas sem ser tão invasivo como medidas anteriores. Respostas pupilares são exatamente isso. Com esta nova tecnologia somos capazes de explorar a orientação sexual de pessoas que nunca participariam de um estudo sobre excitação genital. Isso nos dará uma compreensão muito melhor de como a sexualidade se expressa em todo o planeta", afirma o líder do estudo Gerulf Rieger.

Segundo os pesquisadores, o estudo acrescenta muito mais ao campo da pesquisa sobre sexualidade do que meramente uma nova medida. Como esperado, os homens heterossexuais mostraram fortes respostas pupilares de vídeos sexuais das mulheres, e pouco para os homens, as mulheres heterossexuais, no entanto, mostraram respostas pupilares para ambos os sexos. Este resultado confirma pesquisas anteriores sugerindo que as mulheres têm um tipo muito diferente de sexualidade do que os homens.

Além disso, o novo estudo alimenta um debate de longa duração sobre a bissexualidade masculina. Noções anteriores eram de que a maioria dos homens bissexuais não baseia a identidade sexual em sua excitação fisiológica sexual, mas em questões românticas e identidade. Contrariamente a esta afirmação, os homens bissexuais no novo estudo mostraram dilatações substanciais na pupila para vídeos eróticos de homens e mulheres.

"Podemos agora finalmente argumentar que o desejo sexual flexível não é apenas restrito às mulheres, alguns homens o têm também e isso se reflete na pupila", destaca o coautor Ritch C. Savin-Williams.

Os pesquisadores estão confiantes de que a nova medida irá ajudar a compreender melhor diferentes orientações sexuais que tenham sido ignoradas em pesquisas anteriores.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Orientação sexual    Pupila    Sexualidade    Lente infravermelha    Universidade de Cornell    Gerulf Rieger   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Orientação sexual    pupila    sexualidade    lente infravermelha    Universidade de Cornell    Gerulf Rieger   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.