Ciência e Tecnologia
publicado em 03/08/2012 às 11h03:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: University of Michigan
Darnell Kaigler, professor da UM e responsável pelo estudo
  « Anterior
Próxima »  
Darnell Kaigler, professor da UM e responsável pelo estudo

No primeiro estudo do gênero em humanos, pesquisadores descobriram que o uso de células-tronco pode favorecer a regeneração de tecidos crânio-faciais, principalmente de ossos, de forma mais rápida, eficaz e menos invasiva do que os tratamentos tradicionais de regeneração óssea.

Pesquisadores da University of Michigan (UM) School of Dentistry and the Michigan Center for Oral Health Research em parceria com o Ann Arbor-based Aastrom Biosciences Inc. trabalharam com 24 pacientes que necessitavam de reconstrução do maxilar após a remoção do dente.

Os pacientes receberam células experimentais de reparação do tecido ou terapia tradicional de regeneração óssea guiada. As células do tecido de reparação, chamados ixmyelocel-T, estão em desenvolvimento em Aastrom.

"Em pacientes com deficiências maxilares, que também têm dentes, é muito difícil substituir os dentes perdidos de forma que eles tenham a mesma funcionalidade", disse Darnell Kaigler, professor da UM e responsável pelo estudo "Esta tecnologia e abordagem poderia ser usada para restaurar áreas de perda óssea de modo que os implantes dentários possam ser utilizados com mais resolutividade e segurança."

" O tratamento é mais adequado para grandes defeitos, tais como os resultantes de trauma, doenças ou defeitos de nascença. Esses defeitos são muito complexos porque envolvem vários tipos diferentes de tecido ósseo, a pele do tecido da gengiva, e são um grande desafio para o tratamento. A principal vantagem da terapia com células-tronco é que ela usa células do próprio paciente para regenerar tecidos, em vez de introduzir materiais artificiais," completa Kaigle.

Entre seis e 12 semanas após o tratamento com a terapia celular experimental, os pacientes do estudo receberam implantes dentários, pois apresentaram maior densidade óssea e reparação mais rápida do que aqueles que receberam terapia de regeneração óssea guiada tradicional.

As células utilizadas para a terapia foram originalmente extraídas a partir de medula óssea retiradas da anca do paciente. A medula óssea foi processada usando sistema proprietário da Aastrom. Estas células estaminais foram então colocadas em áreas diferentes da boca e da mandíbula.

De acordo com os pesquisadores, as terapias com células-tronco só deverão ser utilizadas regularmente para tratar lesões e defeitos orais e faciais dentro de 5 a 10 anos. O próximo passo é a realização de ensaios clínicos que envolvam maiores defeitos craniofaciais em um maior número de pacientes.

Vídeo: University of Michigan School
Acompanhe o vídeo que mostra o processo de regeneração em quatro momentos

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
células-tronco para tecidos crânio-faciais    células-tronco    tecidos crânio-faciais    tratamentos de regeneração óssea    University of Michigan School of Dentistry    Darnell Kaigler   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.