Saúde Pública
publicado em 02/08/2012 às 20h28:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Priscila Silva/SES
Levantamento comprovou que pacientes foram tratados de forma tardia com medicamento Tamiflu, que possui eficácia nas primeiras 48 horas da doença
  « Anterior
Próxima »  
Levantamento comprovou que pacientes foram tratados de forma tardia com medicamento Tamiflu, que possui eficácia nas primeiras 48 horas da doença

A Secretaria de Saúde de Santa Catarina divulgou nesta quinta-fera (2) boletim segundo o qual o estado não registra mortes de pacientes com o vírus Influenza H1N1 há dez dias. O caso mais recente aconteceu no dia 23 de julho. Desde janeiro, 72 pessoas morreram no estado em razão da gripe A. No Rio Grande do Sul, foram 48 vítimas fatais e, no Paraná, 33.

Na semana passada, o Ministério da Saúde divulgou dados indicando que o pico de mortalidade da doença no país ocorreu na 25ª semana do ano, entre os dias 17 e 23 junho.

"Levando em consideração o padrão do vírus, que costuma ter alta intensidade dentro de um período de seis semanas, é possível que já estejamos na curva descendente da doença, o que não quer dizer que não teremos mais casos graves daqui para frente", disse o diretor de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina, médico infectologista Fábio Gaudenzi de Faria.

Outro levantamento do ministério mostra que o tratamento foi tardio para metade dos pacientes mortos no estado. Eles foram tratados com o antiviral oseltamivir, de nome comercial Tamiflu, mais de seis dias após o surgimento dos sintomas. O antiviral, que reduz as chances de evolução da doença para um quadro grave, é mais eficaz nas primeiras 48 horas da doença.

"Ainda estamos no meio do inverno e precisamos manter os cuidados, em especial com as pessoas com imunidade baixa ou com doenças crônicas", ressaltou Faria.

Na Região Sul, o clima frio facilita a circulação do vírus. As 153 vítimas da doença neste ano equivalem a 19,4% das 789 mortes ocorridas em 2009. O fim da pandemia de gripe suína foi decretado em agosto de 2010 pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Os médicos brasileiros estão orientados a receitar o oseltamivir a todos os pacientes com síndrome gripal residentes nos estados onde há maior circulação do vírus Influenza H1N1. A recomendação é que isso seja feito mesmo antes de resultados de exames laboratoriais ou sinais de agravamento da doença. A síndrome gripal é caracterizada pelo surgimento simultâneo de febre e tosse ou dor de garganta, dor de cabeça, dor muscular ou nas articulações.

com informações da Agência Brasil

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Influenza    Santa Catarina    Gripe suína    H1N1    Mortes   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Influenza    Santa Catarina    gripe suína    H1N1    mortes   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.