Ciência e Tecnologia
publicado em 01/08/2012 às 11h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Muitos atletas são proibidos de terem relações sexuais durante competições como forma de preservar o desempenho físico. No entanto especialistas da Universidade McGill, no Canadá, afirmam que o sexo não provoca redução na força física, na potência e na resistência.

Revisão de estudos científicos sobre o assunto publicado no Clinical Journal of Sport Medicine sugere sexo na noite anterior à competição não tem efeito sobre resultados de testes fisiológicos. Em um estudo, 14 ex-altetas do sexo masculino casados foram submetidos a um teste de força máxima na manhã após o coito e repetiram o mesmo após seis dias sem sexo. Resultados mostraram nem a força nem a resistência dos músculos foram negativamente afetadas pelo sexo na noite anterior.

Um estudo posterior conduzido na Colorado State University, nos Estados Unidos, foi realizado com homens casados de 18 a 45 anos. Resultados mostraram que o sexo não alterou resultados em testes de força, preensão, equilíbrio, movimento lateral, tempo de reação, potência aeróbica e VO2 máximo.

Um terceiro estudo realizado em 1995 descobriu ter relações sexuais 12 horas antes de um teste de aptidão não provoca efeitos significativos na potência aeróbia máxima, no pulso de oxigênio ou na pressão arterial.

Existe uma teoria de que a frustração sexual torna as pessoas mais agressivas, e que a ejaculação dispersa testosterona, hormônio relacionado com o desempenho atlético. "Aqueles que alegam que o sexo diminui o desempenho, em geral dizem que é porque ele diminui o foco, a agressão ou a tensão. Não existem estudos que comprovem isso isto. Mesmo que a teoria esteja correta, a maioria das pessoas atualmente acredita que existe um nível ótimo de agressão ou foco - muito pouco e um atleta não se sairá bem, em excesso e ele também não se sairá bem", diz o pesquisador Ian Shrier, da Universidade McGill.

O estudo liderado pelo pesquisador canadense não observou se o sexo tem impacto negativo sobre o desempenho psicológico. "Quando testamos pessoas no laboratório, estamos examinando o desempenho, mas na competição, o estado psicológico desempenha um papel importante", diz Shrier

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Esporte    Atletas    Olimpíadas    Londres 2012    Atletas olímpicos    Sexo    Competição    Sexo antes de competições    Desempenho    Força física      
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
esporte    atletas    Olimpíadas    Londres 2012    atletas olímpicos    sexo    competição    sexo antes de competições    desempenho    força física       
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.