Saúde Pública
publicado em 31/07/2012 às 16h06:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Como parte da estratégia para preparar a saúde do Rio de Janeiro para receber a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, a subsecretária de Vigilância em Saúde do Rio de Janeiro, Hellen Miyamoto, estará em Londres, a partir desta semana, durante os Jogos Olímpicos, como uma das observadoras do evento para trazer as melhores práticas da organização dos Jogos para o Brasil.

" Há duas experiências do governo britânico que queremos trazer para o Rio de Janeiro. Lá em Londres vamos conhecer o trabalho que eles fizeram antes dos Jogos Olímpicos para aumentar o suprimento de sangue, focado no aumento da conscientização da população na necessidade de doação constante" , afirma.

Segundo ela, o Brasil, apesar de ser um país solidário, ainda não tem essa cultura e sofre em períodos críticos com a redução no número de doações, que acabam comprometendo cirurgias e atendimentos de emergência. " Queremos conhecer, adaptar e aprimorar a experiência do Reino Unido em aumentar o número de doadores e, consequentemente, de estoque de sangue" , diz.

Uma outra experiência que será avaliada pela subsecretária é a do SAMU de Paris. " A ideia é fortalecer a capacidade de resposta das nossas ambulâncias em situações de resgate e catástrofes" , informa.

Copa 2014 e Olimpíadas 2016

Ainda de acordo com Hellen Miyamoto, assim como para a Copa do Mundo de 2014 foi organizada uma Câmara Temática de Saúde nacional, para as Olimpíadas de 2016 há um Grupo de Trabalho que também está fazendo reuniões periódicas, repassando todos os compromissos assumidos pelo governo brasileiro para a realização dos Jogos e definindo as estratégias e cronogramas de implantação até a data do evento.

Hellen também diz que o Rio de Janeiro já tem larga experiência na realização de grandes eventos, e tem sido referência para as demais cidades-sede da Copa do Mundo de 2014. Todo o planejamento está sendo feito para que 98% dos casos sejam resolvidos no local de atendimento, sem necessidade de remoção do paciente.

A expectativa é que até 2014 cinco Centros de Trauma sejam instalados em pontos estratégicos da Região Metropolitana. O primeiro deles, em São Gonçalo, já começa a funcionar neste ano. Já os outros ficarão nos hospitais estaduais Alberto Torres, Albert Schweitzer, Adão Pereira Nunes, no novo Rocha Faria e no Hospital Estadual de Trauma, que será construído na Baixada Fluminense.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Olimpíadas    Londres    Saúde pública    Copa do Mundo de 2014    Olimpíadas de 2016    Rio de Janeiro   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Olimpíadas    Londres    saúde pública    Copa do Mundo de 2014    Olimpíadas de 2016    Rio de Janeiro   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.