Ciência e Tecnologia
publicado em 30/07/2012 às 19h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Break Media
Mulheres que trabalham após o oitavo mês de gestação dão à luz a bebês cerca de 226 gramas mais leves do que mães que interrompem as atividades entre o sexto e o oitavo mês
  « Anterior
Próxima »  
Mulheres que trabalham após o oitavo mês de gestação dão à luz a bebês cerca de 226 gramas mais leves do que mães que interrompem as atividades entre o sexto e o oitavo mês

Trabalhar durante os estágios finais da gravidez oferece riscos para o bebê comparados a fumar durante a gestação. É o que sugere pesquisa realizada na Universidade de Essex, no Reino Unido, que revela que mulheres que trabalham até data próxima do parto são mais suscetíveis a darem à luz a bebês abaixo peso. Risco é particularmente maior entre mulheres mais velhas.

Pesquisa se baseou em dados de três grandes estudos longitudinais, dois realizados no Reino Unido e um nos Estados Unidos. Resultados mostram que mulheres que trabalham após o oitavo mês de gestação dão à luz a bebês cerca de 226 gramas mais leves do que mães que interrompem as atividades entre o sexto e o oitavo mês de gestação. Filhos de mães que trabalharam e/ou fumaram durante a gestação também apresentam crescimento mais lento no útero.

Estudos anteriores mostram que bebês com baixo peso ao nascer enfrentam maior risco de problemas de saúde, apresentam desenvolvimento mais lento e podem sofrer vários tipos de problemas mais tarde na vida.

"Sabemos que baixo peso ao nascer é um indicador de muitos problemas que acontecem mais tarde, incluindo menores chances de concluir o ensino com sucesso, salários mais baixos e maior mortalidade. Precisamos pensar seriamente sobre a licença maternidade, porque - como este estudo sugere - os possíveis benefícios de se desligar do trabalho mais cedo podem ser consideravelmente altos", diz Marco Francesconi, um dos autores do estudo.

O estudo descobriu ainda que parar de trabalhar no início da gravidez foi especialmente benéfico para as gestantes com níveis mais baixos de educação, possivelmente porque essas mulheres geralmente desempenham trabalhos fisicamente mais exigentes. Continuar trabalhando após o oitavo mês de gestação não apresentou impactos negativos para bebês de mulheres com menos de 24 anos, mas entre mães mais velhas o impacto foi significativo.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Gestação    Gravidez    Trabalho durante a gravidez    Menor peso ao nascer    Tabagismo      
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
gestação    gravidez    trabalho durante a gravidez    menor peso ao nascer    tabagismo       
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.