Geral
publicado em 30/07/2012 às 13h05:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Esgotamento físico e mental (burnout) de enfermeiros possui ligação com elevação nas taxas de infecção hospitalar. Além disso, estudo conduzido na Universidade da Pennsylvania, nos Estados Unidos, destaca que a estafa destes profissionais leva a milhões de dólares os custos hospitalares adicionais por ano.

Pesquisadores analisaram dados coletados da Pennsylvania Health Care Cost Containment Council, da American Hospital Association Annual Survey e de uma pesquisa de 2006 com mais de 7 mil enfermeiros de 161 hospitais da Pensilvânia. O objetivo da equipe era estudar o efeito da estafa e "burnout" de infermeiros sobre infecções do trato urinário relacionadas a cateter (CAUTI - sigla em inglês) e infecções de sítio cirúrgico (SSI - sigla em inglês), duas das infecções hospitalares mais comuns.

O esgotamento físico e mental relacionado ao trabalho dos enfermeiros estudados foi determinado por meio da subescala de exaustão emocional Maslach Burnout Inventory-Human Services Survey (MBI-HSS). A abordagem filtra 22 itens sobre atitudes relacionadas ao trabalho, como exaustão emocional, despersonalização e realização pessoal, identificando exaustão emocional como componente chave para a síndrome de burnout. Mais de um terço dos entrevistados registraram pontuação igual ou superior 27, que segundo a MBI-HSS caracteriza caso de "burnout".

Mais de um terço dos enfermeiros entrevistados no estudo relataram esgotamento físico e mental

Comparando as taxas de CAUTI com o número de pacientes atendidos pelos enfermeiros (média de 5,7 pacientes para cada profissional), os pesquisadores descobriram que para cada doente adicional atribuído a um enfermeiro havia uma infecção adicional por mil pacientes (1.351 ou infecções adicionais por ano, calculada através da população da pesquisa). Além disso, cada aumento de 10% no número de enfermeiros com esgotamento físico e mental em um hospital acarretou em um CAUTI adicional e dois SSIs adicionais por mil pacientes anualmente (taxa média de CAUTIs nos hospitais da Pensilvânia é de 9 por mil pacientes; para SSIs de 5 por mil doentes).

Usando o custo médio para curar infecções associadas a CAUTIs ($ 749 a $ 832 cada) e SSIs ($ 11.087 a $ 29.443 cada), os pesquisadores estimam que se as taxas de "burnout" entre enfermeiros reduzir de uma média de 30% para 10%, os hospitais da Pensilvânia poderiam impedir cerca de 4.160 infecções por ano e economizar cerca de US$ 41 milhões (cerca de R$ 82 milhões).

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Infecções hospitalares    Taxas de infecção    Enfermeiros    Burnout      
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
infecções hospitalares    taxas de infecção    enfermeiros    Burnout       
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.