Geral
publicado em 26/07/2012 às 21h01:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Andrew Federman/Google
Brittany Wenger usou livro de programação para criar 'cérebro' artificial
  « Anterior
Próxima »  
Brittany Wenger usou livro de programação para criar 'cérebro' artificial

A estudante americana Brittany Wenger, 17, criou um "cérebro" artificial que pode ajudar no diagnóstico preciso de câncer de mama. A expectativa é de que a nova ferramenta ajude médicos a ter um diagnóstico mais confiável antes da realização de procedimentos invasivos.

As Redes Neurais Artificiais são capazes de reconhecer padrões de tecidos de complexidade fora do alcance de seres humanos. O software trabalha classificando a malignidade de massas extraídas por biópsia por aspiração com agulha fina.

O uso médico exige que as redes neurais sejam precisas a fim de reduzir falsos negativos malignos. Com base em dados coletados pela Universidade de Wisconsin (EUA), no início dos anos 1990, o primeiro projeto avalia três modernas plataformas comerciais de redes neurais. São analisados vários dados, cada um testado dez vezes. Em cada ensaio, é selecionada aleatoriamente uma parcela de 10% do conjunto de dados para avaliar a capacidade de identificação da rede.

A estudante explica que o programa permite a identificação de amostras inconclusivas (capacidade não encontrada em produtos no mercado), no entanto, reconhece que mais amostras são necessárias para melhorar a capacidade da rede, uma vez que ela ganha mais precisão à medida que é "treinada".

A rede realizou testes em 6.800 amostras, com taxa de sucesso de 97,4%, com 99,1% de sensibilidade à malignidade, 5% mais que a melhor rede comercial disponível, segundo a jovem pesquisadora. Além disso, 7,6 milhões de testes foram realizados através de diferentes tamanhos de amostra em treinamento para demonstrar que a sensibilidade da rede melhora à medida que recebe mais amostras.

"O serviço de nuvem global de Redes Neurais para o câncer da mama pode estar pronto para diagnosticar pacientes reais, é necessária mais participação global para confirmar os resultados e aumentar o sucesso em amostras cegas", disse Brittany. O serviço foi disponibilizado em formato nuvem (software na rede), e está hospedado no Google App Engine.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Câncer de mama    Redes Neurais Artificiais    Diagnóstico    Brittany Wenger    Software   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Câncer de mama    Redes Neurais Artificiais    diagnóstico    Brittany Wenger    software   
Comentários:
Comentar
ramsés rodolfo
postado em:
21/10/2010 13:12:22
divino, incrivel, surreal, mas sinceramente uma excelente noticia, desenvolvido por uma menina, muito bom ler essa noticia.
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.