Ciência e Tecnologia
publicado em 26/07/2012 às 12h08:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Wokende
Espécie de yoga que envolve cantar um mantra causa mudanças na resposta de 68 genes, o que resulta na redução da inflamação - que se constantemente ativada, contribui para uma infinidade de problemas crônicos de saúde
  « Anterior
Próxima »  
Espécie de yoga que envolve cantar um mantra causa mudanças na resposta de 68 genes, o que resulta na redução da inflamação - que se constantemente ativada, contribui para uma infinidade de problemas crônicos de saúde

Há seis meses, pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, publicaram estudo que reúne evidências de que um tipo específico de yoga que envolve uma breve e simples meditação diária é capaz de reduzir os níveis de estresse de pessoas que cuidam de familiares com Alzheimer e demência. Agora, os pesquisadores descobriram porque a atividade é benéfica para a saúde dos cuidadores.

Como relatado anteriormente, praticar espécie de yoga que envolve cantar um mantra, por apenas 12 minutos diários durante oito semanas reduz mecanismos biológicos responsáveis pelo aumento da resposta do sistema imune à inflamação, que se constantemente ativada, pode contribuir para uma infinidade de problemas crônicos de saúde.

O presente estudo, liderado por Helen Lavretsky, encontrou evidências de que a prática de Meditação Kirtan Kriya (KKM - sigla em inglês) causa mudanças nas respostas de 68 genes, o que resulta na redução da inflamação. A pesquisa foi realizada com 45 cuidadores de familiares com demência.

" Cuidar de um membro da família frágil ou demente pode ser um fator significante de estresse. Cuidadores adultos mais velhos relatam níveis mais elevados de estresse e depressão e menores níveis de vigor, satisfação e vida em geral. Além disso, essas pessoas apresentam níveis mais elevados de marcadores biológicos de inflamação" , diz Lavretsky.

A pesquisadora observa que como a faixa etária da população dos Estados Unidos vai continuar a aumentar nas próximas duas décadas, a prevalência de demência e o número de cuidadores irão aumentar dramaticamente. Atualmente, pelo menos cinco milhões de norte-americanos prestam cuidados a alguém com demência.

"Sabemos que o estresse crônico coloca os cuidadores em um risco maior de desenvolver depressão. Em média, a incidência e prevalência de depressão clínica entre essas pessoas é de 50%. Os cuidadores também têm duas vezes mais probabilidade de relatar altos níveis de angústia emocional. Além disso, muitos cuidadores tendem a ser mais velhos, o que pode levar o que é conhecido como ' resistência diminuída' ao estresse e aumento da taxa de doença cardiovascular e mortalidade" , diz Lavretsky.

A investigação tem sugerido há algum tempo que intervenções psicossociais como a meditação reduz os efeitos adversos do estresse do cuidador sobre a saúde física e mental. No entanto, as vias pelas quais tais intervenções psicossociais impactam os processos biológicos são pouco compreendidas.

No estudo, os participantes foram randomizados em dois grupos. Ao grupo de meditação foi ensinada a prática de 12 minutos que incluiu Yoga Kirtan Kriya , que foi realizada diariamente no mesmo horário, durante oito semanas. O outro grupo foi convidado a relaxar em um lugar tranquilo, com os olhos fechados enquanto escutava música instrumental em um CD de relaxamento, também por 12 minutos diários, durante oito semanas. Amostras de sangue foram tomadas no início do estudo e novamente no final das oito semanas.

"O objetivo do estudo foi determinar se a meditação pode alterar a atividade de proteínas inflamatórias e antivirais que moldam a expressão do gene de imunidade celular", explica Lavretsky. "Nossa análise mostrou uma redução da atividade dessas proteínas ligadas diretamente ao aumento da inflamação.

"Esta é uma notícia encorajadora. Os cuidadores muitas vezes não têm tempo, energia ou contatos que possam lhes trazer um pouco de alívio do estresse de cuidar de um ente querido com demência, assim praticar uma forma breve de meditação, que é fácil de aprender e muito útil", conclui a pesquisadora.

Estudo foi publicado online na Psychoneuroendocrinology.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Yoga    Estresse    Meditação    Meditação Kirtan Kriya    Demência    Alzheimer   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Yoga    estresse    meditação    Meditação Kirtan Kriya    demência    Alzheimer   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.