Profissão Saúde
publicado em 24/07/2012 às 15h01:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) anunciou, nesta quarta-feira (24), a exigência de exame obrigatório para recém-formados em medicina no estado. A partir deste ano, para obter o registro profissional, egressos dos cursos de medicina terão de apresentar declaração de realização do Exame do Cremesp. Segundo informou o órgão, o registro não será condicionado ao resultado, mas à participação na prova. A resolução vale para todos os formandos ainda não inscritos no Conselho.

O exame, segundo o presidente do Cremesp, Renato Azevedo, não impedirá a concessão do registro profissional a quem se formou e não obteve aprovação. No entanto, a avaliação passará a ser obrigatória para tornar possível aos Conselhos Médicos disporem de estatísticas confiáveis quanto à qualidade dos cursos e da educação oferecida aos médicos. De acordo com o conselhor, atualmente, em São Paulo, os profissionais já se submetem a um exame de conhecimentos. Este, no entanto, por ser facultativo, não tem registrado número significativo de formandos avaliados.

O presidente do Cremesp afirmou que o exame deve ser encarado como medida de proteção da sociedade, que tem o direito de contar com profissionais da saúde qualificados nos hospitais e clínicas. Ainda de acordo com Azevedo, muitas vezes os médicos chegam ao mercado despreparados e sem terem passado sequer por uma residência. Ele ainda chamou a atenção para o aumento vertiginoso no número de vagas em cursos de Medicina. " Muitos desses cursos apresentam corpo docente desqualificado e carência de bibliotecas, laboratórios e de hospitais-escola" , afirmou.

A resolução baixada pelo conselho instituindo a obrigatoriedade de os formandos em cursos de medicina se submeterem a um exame de conclusão do curso ganhou apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no início desse mês. O presidente da OAB, Ophir Cavalcante, disse que a edição da Resolução instituindo o exame obrigatório funciona como uma resistência por parte da sociedade civil brasileira e da Medicina em defesa da vida. " Esse é o bem maior a ser preservado e defendido pelos médicos, assim como a OAB luta para contar com bons advogados, qualificados para a defesa de dois outro bens importantes: a liberdade e o patrimônio dos cidadãos" , acrescentou o presidente da OAB.

Veja na íntegra a nota da AMB e da APM sobre a obrigatoridade do exame

AMB e APM apoiam obrigatoriedade de avaliação de recém-graduados de medicina

A Associação Médica Brasileira (AMB) e a Associação Paulista de Medicina (APM) vêm a público registrar o seu irrestrito apoio à resolução 239/2012 do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), que institui o Exame do Cremesp como novo instrumento de avaliação da formação dos profissionais recém-graduados.

A grande preocupação das entidades médicas é a qualidade da formação dos médicos nos dias de hoje, especialmente em virtude da constante abertura de novas vagas em escolas de medicina cuja infraestrutura deixa dúvidas quanto à qualidade da formação.

O exame será mais uma ferramenta de aferição desta questão, permitindo que seus resultados se tornem subsídios para a tomada de decisões com relação à qualidade da formação do médico no país. É, portanto, uma grande oportunidade de reverter a atual situação e evitar expor a população ao eventual atendimento por médicos de formação duvidosa e suas terríveis consequências.

Promovido de maneira facultativa desde 2005, o exame passará a ser realizado por todos os alunos de medicina do Estado de São Paulo ao final do 6º ano do curso, com o objetivo de avaliar a qualidade do ensino. Nestes últimos sete anos, embora com número restrito de estudantes avaliados, os resultados mostraram-se preocupantes, levando o Cremesp a instituir tal obrigatoriedade.

A nova resolução já incide sobre os formandos de 2012, para os quais a obtenção do registro no Cremesp somente será possível mediante apresentação de comprovação de realização da prova, independentemente da nota obtida.

A AMB e a APM compreendem que a obrigatoriedade do Exame do Cremesp para a obtenção do registro de médico é uma medida imperiosa para salvaguardar a saúde e a vida dos cidadãos brasileiros.

Associação Médica Brasileira (AMB)

Associação Paulista de Medicina (APM)

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
exame obrigatório    recém-formados    São Paulo    medicina    educação médica    Conselho Regional de Medicina de São Paulo    Cremesp   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.