Ciência e Tecnologia
publicado em 19/07/2012 às 17h35:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Estudo randomizado reúne evidências de que dar pílula contendo quatro medicamentos para pessoas com mais de 50 anos para cortar o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, leva a grandes quedas nos níveis de colesterol no sangue e na pressão arterial, principais causas destas doenças.

O primeiro ensaio clínico do medicamento batizado de "Polypill" foi realizado no Wolfson Institute e na Universidade de Londres, no Reino Unido. O autor sênior do estudo e inventor do nome da nova droga afirma que se metade das pessoas com 50 anos ou mais tomassem a pílula, cerca de 94 mil ataques cardíacos seriam evitados por ano, somente no Reino Unido.

O ensaio clínico do " Polypill" é o primeiro a testar um comprimido composto em participantes selecionados com base apenas na idade, sem a necessidade de ter um exame médico ou testes. Nenhum dos voluntários tinha histórico de doença cardiovascular.

A polilílula utilizada no teste é um comprimido de três camadas que contém três para reduzir a pressão sanguínea drogas (amlodipina 2,5 mg, losartan 25 mg e hidroclorotiazida , 12,5 mg) e uma para reduzir o colesterol (sinvastatina 40 mg).

O estudo teve dois períodos de tratamento. Um, quando os participantes tomaram a "Polypill" a cada noite durante 12 semanas, e outro quando passaram a tomar um placebo pelo mesmo período. Os participantes foram aleatoriamente designados para receber ou a polipílula ou o placebo durante as primeiras 12 semanas. Depois disso, eles mudaram para o outro comprimido.

Oitenta e quatro dos 86 participantes que se inscreveram no ensaio, completaram ambos os períodos.

Os pesquisadores mediram mudanças na pressão arterial de cada voluntário e a baixa densidade lipoproteína (LDL ou "mau colesterol") no final de cada período de 12 semanas.

Os resultados mostraram que com a " Polypill" os participantes experimentaram uma queda de 12% da pressão arterial e da queda de 39% nos níveis de LDL, atingindo níveis normalmente observados em apenas pessoas com 20 anos de idade. Os resultados foram quase idênticos aos previstos nas estimativas publicadas sobre os efeitos dos fármacos individuais.

"As implicações dos nossos resultados na saúde são grandes. Se as pessoas tomarem a pílula composta a partir dos 50 anos de idade, uma estimativa de 28% se beneficiaria, evitando ou retardando um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral durante a sua vida; em média, o benefício seria 11 anos de vida sem um ataque cardíaco ou derrame", conclui o investigador principal do estudo, David Wald.

Acesse aqui o Abstract do estudo.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Polypill    Polipílula    50 anos    Ataques cardíacos    Derrames      
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Polypill    polipílula    50 anos    ataques cardíacos    derrames       
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.