Ciência e Tecnologia
publicado em 15/07/2012 às 10h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: UCLA
Bahram Jalali, pesquisador envolvido no estudo
  « Anterior
Próxima »  
Bahram Jalali, pesquisador envolvido no estudo

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, criaram a câmera digital " mais rápida do mundo" , capaz de rastrear células individuais em altíssima velocidade. A capacidade do equipamento de isolar células raras é essencial para a detecção precoce de doenças e para o monitoramento de tratamentos.

A nova câmera é eficaz na detecção de células tumorais circulantes, biomarcadores de um tumor que circulam pelo sangue. Elas são responsáveis por espalhar o câncer por meio da metástase.

A dificuldade de se detectar estas células no organismo reside no fato de existirem poucas delas em cada bilhão de células saudáveis. Atualmente a identificação de células individuais é feita por microscópios dotados de câmeras, que precisam analisar milhões de células. Desta forma, quanto mais rápida for a câmera, maior será a capacidade de detecção do equipamento, permitindo a geração de resultados estatisticamente válidos.

"Para identificar essas células elusivas, a câmera deve ser capaz de capturar e processar digitalmente milhões de imagens continuamente," explica Bahram Jalali, coordenador da equipe. O pesquisador destaca que as câmeras utilizadas atualmente, dotadas de sensores conhecidos como CCDs, não são nem de perto rápidas o suficiente.

Foi com base nesta deficiência que Jalali desenvolveu uma nova tecnologia fotônica, que mescla raios laser, microscopia e uma técnica conhecida como citometria de fluxo, capaz de capturar imagens de forma muito rápida. O equipamento é capaz de identificar uma célula individual perdida no meio de um milhão de outras células. Além disso, a análise é realizada de forma rápida, alcançando 100 mil células por segundo, aproximadamente 100 vezes mais rápido do que os melhores equipamentos atuais.

UCLA

Atualmente, a equipe de pesquisa está realizando testes clínicos com a nova câmera. Os pesquisadores demonstraram a identificação em tempo real de células raras do câncer de mama no sangue entre milhões de células saudáveis.

Resultados preliminares indicam que a nova tecnologia tem o potencial para rapidamente permitir a detecção de células tumorais circulantes a partir de um grande volume de sangue, abrindo um caminho eficaz e preciso para o diagnóstico do câncer e para a monitorização da eficácia de drogas e terapias de radiação.

"Essa tecnologia pode reduzir significativamente os erros e custos em diagnósticos médicos", diz o pesquisador envolvido no projeto Keisuke Goda. "A tecnologia também é potencialmente útil para exames de urina, monitoramento da qualidade da água e aplicações relacionadas", conclui.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Câmera    Velocidade    Detecção    Câncer    Células    Células cancerosas    Microscópio óptico   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
câmera    velocidade    detecção    câncer    células    células cancerosas    microscópio óptico   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.