Saúde Pública
publicado em 06/07/2012 às 09h36:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A fiscalização feita por uma comissão de médicos do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) na maternidade do Hospital da Mulher constatou diversas irregularidades. O Cremerj foi aciondo pela Polícia Civil após a morte de nove bebês na unidade que fica em em São Gonçalo (RJ).

A equipe chegou a declarar, no dia da inspeção, segunda-feira (2), que não havia encontrado irregularidades, mas após a divulgação do relatório final, a entidade afirma que o hospital apresenta deficiência com relação aos equipamentos laboratoriais, indispensáveis para a unidade, como a ultrassonografia com Doppler, ou seja com cor, e a cardiotocografia. "Ali é uma maternidade de alto risco e para isso, ela

precisa ter um suporte laboratorial, como exames complementares de avaliação de bem estar fetal, e isso não existia. A maternidade também não tinha comissões hospitalares, como a Comissão de Revisão de Óbito, que é obrigatória segundo as normas do conselho," afirmou o médico Luís Fernando Moraes, integrante do Cremerj.

O relatório produzido pelo Cremerj constatou também uma superlotação na maternidade. De acordo com Moraes, a unidade, que comporta cerca de 30 leitos, apresentava uma lotação de aproximadamente 35% a mais que o permitido. "Uma coisa que constatamos também, era a informação que nós colhemos no local. No mês de junho, houve uma superlotação de pacientes. Isso também é um fator que atrapalha", declarou.

A maternidade também não tinha comissões hospitalares, como a Comissão de Revisão de Óbito, que é obrigatória segundo as normas do conselho
O médico disse ainda que o Cremerj espera do hospital o prontuário das mães e dos bebês que morreram. "Nós pedimos o prontuário das mães e dos bebês que faleceram para saber se as mortes estão relacionadas com algum problema materno, ou se pode ter sido uma contaminação da unidade de tratamento intensivo (UTI) neonatal", disse.

A prefeitura de São Gonçalo informou, por meio de nota, que o Cremerj fez algumas exigências a serem cumpridas no prazo de 30 dias, entre elas a relação dos médicos que trabalham na UTI neonatal; a quantidade de internações na UTI, o número de mortes ocorridas nos últimos 12 meses e uma lista com os nomes dos médicos componentes das comissões de ética.

A prefeitura diz ainda que a UTI neonatal está passando por um período de adequação e, por precaução, já reforçou os protocolos de infecção hospitalar na maternidade. Ressalta que, mesmo após a fiscalização do conselho, o hospital permanece atendendo normalmente todas as gestantes que chegam à unidade.

A nota destaca que a maternidade dispõe de equipamentos necessários para o atendimento de exames complementares, como ultrassonografia e cardiotocografia. "Também por medida profilática, temporariamente, os recém-nascidos estão sendo encaminhados para hospitais conveniados".

Com informações da Agência Brasil

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
morte de nove bebês    Cremerj    Maternidade do Hospital da Mulher    Equipamentos laboratoriais    Luis Fernando Moraes.   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.