Saúde Pública
publicado em 05/07/2012 às 15h00:00
   Dê o seu voto:

ONU divulga novas normas alimentares para proteger consumidores

 
tamanho da letra
A-
A+

A Organização Mundial da Saúde, OMS, informou que foram aprovadas novas normas alimentares com objetivo de proteger a saúde de consumidores em todo o mundo. Entre as medidas adotadas então: estabelecimento de nível máximo de melamina para leite em pó e fórmulas infantis, adoção de novas normas de segurança alimentar para frutos do mar, melões e figos secos, além de orientações para rotulagem de alimentos.

A Comissão do Codex Alimentarius, dirigida conjuntamente pela Food and Agriculture Organization da ONU (FAO) e pela OMS definiram padrões internacionais de segurança e qualidade alimentar para promover alimentos mais nutritivos e seguros para consumidores em todo o mundo. Em muitos casos, as normas da Codex servem como base para a legislação de muitos países e fornecem valores de referência de segurança alimentar no comércio internacional de alimentos.

Frutos do mar e vírus

Higiene alimentar em frutos do mar, principalmente de moluscos, como mexilhões e ostras, se tornaram uma grande preocupação no que diz respeito a segurança alimentar. Por esta razão, a Comissão adotou um conjunto de medidas de higiene preventivas para controlar o vírus de origem alimentar. Os vírus são geralmente mais resistentes do que as bactérias e os transmitidos por via fecal-oral podem persistir por meses em moluscos bivalves, água, solo e sedimentos. os vírus podem sobreviver ao congelamento, refrigeração, radiação UV, desinfecção, mas são sensíveis ao calor.

Doenças comuns de origem alimentar são causadas por vírus, como a hepatite A e o norovírus. A Comissão observou que o principal risco para a produção de moluscos, como ostras e mexilhões, foi a contaminação biológica das águas em que crescem.

Portanto, a Comissão destaca a importância de garantir a qualidade da água do mar de áreas de cultivo. Quando há uma probabilidade ou sinais de contaminação viral, é recomendado o encerramento das atividades na área, a destruição dos moluscos contaminados e / ou tratamento térmico antes do consumo dos moluscos já colhidos.

Melamina

A melamina pode ser letal em concentrações elevadas e tem sido usada ilegalmente para aumentar o teor de proteína aparente em produtos alimentares, incluindo fórmula infantil e leite em pó. Leite contaminado com melamina já causou mortes e doenças em crianças. Há dois anos, a Comissão Codex adotou nível de máximo de melamina de 1 mg / kg para fórmulas infantis em pó e de 2,5 mg / kg para outros alimentos e ração animal. Agora, a comissão estabeleceu limite máximo de 0,15 mg / kg para melamina presente em leite líquido infantil.

A melamina é usada para fazer louça e utensílios de cozinha, entre outras aplicações industriais. O novo limite vai ajudar os governos a protegerem os consumidores determinando se os níveis detectados de melamina são resultado de contaminação inevitável que não causam dano à saúde ou de adulteração deliberada.

Melões

Um problema emergente de saúde pública se refere ao aumento da comercialização de fatias pré-cortadas de melão. Polpa exposta do fruto pode se tornar um terreno fértil para bactérias. A prática tem sido associada a risco de infecção por salmonelas e surtos listeria.

A Comissão recomenda que as fatias de melão devem ser embaladas o mais rápido possível após o corte e refrigeradas em temperaturas inferiores a 4 graus Celsius. O resfriamento da fruta é aconselhado o mais rápido possível após a colheita e a faca utilizada para cortar o melão deve ser desinfetada regularmente.

Figos secos e aflatoxinas

Aflatoxinas, um grupo de micotoxinas produzidas por moldes, são tóxicos e conhecidos por serem cancerígenos. Eles podem ser encontradas em altos níveis em uma variedade de produtos tais como frutos secos, nozes, especiarias e cereais, se os produto não são armazenados de forma adequada. A Comissão agora estabeleceu um limite máximo de segurança de 10 mg / kg de aflatoxinas em figos secos.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Regulação    Normas    Novas normas    Nações Unidas    ONU    Organização Mundial da Saúde    OMS    Frutos do mar    Melões    Figos secos    Comissão    Codex Alimentarius    Codex    A OMS      
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia: ONU divulga novas normas alimentares para proteger consumidores
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria: ONU divulga novas normas alimentares para proteger consumidores


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
regulação    normas    novas normas    Nações Unidas    ONU    Organização Mundial da Saúde    OMS    frutos do mar    melões    figos secos    Comissão    Codex Alimentarius    Codex    a OMS       
  • Leia mais
  • Leia mais notícias de Saúde Pública
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.