Ciência e Tecnologia
publicado em 28/06/2012 às 19h14:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Pesquisa realizada por pesquisadores das universidades Hebraica de Jerusalém, em Israel, e de Washington, nos Estados Unidos, indica que excesso de peso antes e durante a gravidez pode ter consequências negativas duradouras para a saúde dos filhos, que se estendem até a vida adulta.

A equipe de pesquisa identificou uma correlação direta entre excesso de peso materno e tendências mais elevadas de seus filhos sofrerem de excesso de peso na vida adulta, como também de pressão arterial elevada e taxas elevadas de açúcar e gordura no sangue.

A pesquisa - cujos resultados foram publicados recentemente na revista Circulation - foi baseada na análise de informações clínicas sobre 1.400 pessoas que nasceram em Jerusalém entre os anos de 1974 e 1976. Os dados forneceram informações como pesos das mães antes e durante a gravidez e peso da criança ao nascer. Os pesquisadores também reuniram dados clínicos mais atuais do grupo examinado, quando os filhos completaram 32 anos, incluindo peso corporal, pressão arterial e níveis de gordura e açúcar no sangue, além de medições do índice de massa corporal (IMC), bem como da largura do quadril.

Os resultados da pesquisa mostraram uma clara influência do excesso de peso das mães sobre o excesso de peso de seus filhos, afetando por sua vez, outros fatores de risco na fase adulta.

Assim, por exemplo, os filhos de mães que ganharam mais de 14 quilos durante a gravidez foram medidos a ter um IMC maior do que aqueles que nasceram de mães que não ganham mais de nove quilos durante a gravidez. Em termos de medidas de quadril, os filhos adultos de mães grávidas obesas tinham, em média, medidas de quadril quase 10 centímetros mais largo que aqueles que nasceram de mães que não estavam com sobrepeso.

Comparações semelhantes foram feitas em relação níveis de açúcar e gordura no sangue, todos os dados indicaram que aqueles nascidos de mães com sobrepeso tinham características prejudiciais sobre sua saúde e expectativa de vida em comparação com aqueles que nasceram de mães que não haviam ganhado peso em excesso.

"Em uma época de uma epidemia de excesso de peso no mundo, é importante conhecer os fatores que estão envolvidos em conduzir a riscos de saúde com excesso de peso e outros. Esse entendimento torna essencial que identificar as janelas iniciais da oportunidade em que podemos intervir para reduzir os riscos de doença crônica mais tarde na vida", conclui a pesquisadora envolvida no estudo Orly Manor.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Gravidez    excesso de peso    excesso de peso durante a gravidez    a mãe obesa    descendência    prole na idade adulta   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.