Profissão Saúde
publicado em 28/06/2012 às 15h02:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Alexandra Martins/Agência Câmara
Eleuses Paiva afirmou que não faltam médicos, mas política para fixar os profissionais
  « Anterior
Próxima »  
Eleuses Paiva afirmou que não faltam médicos, mas política para fixar os profissionais

Participantes de seminário realizado na Câmara criticaram a revalidação automática de diplomas de médicos que se formaram em outros países. No evento, além da formação dos médicos, foi debatida a proposta de emenda à Constituição que cria a carreira de Estado para os médicos (PEC 454/09). O seminário foi organizado pelas comissões de Seguridade Social e Família da Câmara e de Assuntos Sociais do Senado para discutir prioridades da Frente Parlamentar da Saúde para o setor nesta semana.

Sobre a revalidação dos diplomas, os debatedores alertaram para o fato de que várias faculdades, principalmente da América Latina, não preparam adequadamente os médicos o que provoca, inclusive, riscos para os pacientes.

"Há muitas faculdades de medicina fora do Brasil de qualidade muito ruim e não podemos expor a população ao risco.

O professor Milton de Arruda Martins, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, defendeu o exame Revalida, adotado no Brasil desde 2011 para que os médicos que estudaram no exterior possam revalidar o diploma. Segundo ele, dos 714 médicos inscritos no Revalida de 2011, 417 eram brasileiros que fizeram medicina no exterior, principalmente na Bolívia, em Cuba e na Argentina. Dos 536 participantes, só 65 conseguiram aprovação o que, para ele, confirmou que a formação da maioria dos candidatos é inadequada.

Opinião parecida tem o presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), Florentino Cardoso. "Há muitas faculdades de medicina fora do Brasil de qualidade muito ruim e não podemos expor a população ao risco. No estado do Ceará tem vários casos de pessoas mal formadas fora do Brasil, que vieram para o Brasil, revalidaram os diplomas de maneira torta, não adequada. Eles têm um índice de complicação acima da média, bastante acima da média", afirmou Cardoso.

Propostas

O deputado Eleuses Paiva (PSD-SP) é autor de um projeto que transforma em lei a portaria interministerial que criou o Revalida (PL 3845/12), com algumas modificações. Ele também apresentou a proposta de emenda à Constituição que cria a carreira de médico nos serviços públicos federal, estadual e municipal (PEC 454/09).

Eleuses Paiva acredita que a PEC vai ajudar a resolver o problema da falta de médicos em determinadas localidades do Brasil e citou dados do Conselho Federal de Medicina, segundo o qual, ao contrário do que se pensa, não há escassez de médicos no País. A PEC que cria a carreira de Estado para os médicos já foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça e aguarda a formação de uma comissão especial onde será analisada.

"Não falta médico. Falta uma política inadequada da fixação dos médicos nas cidades menores, nas cidades mais distantes, nas periferias das cidades. O próprio Ministério da Saúde reconhece a precariedade do vínculo entre o profissional de saúde e o gestor. Com essa PEC queremos acabar com essa precariedade, para que nós possamos ter profissionais à disposição da sociedade brasileira em qualquer setor do território nacional."

Opinião
Fonte: AGÊNCIA CÂMARA
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Revalida    revalidação de diploma    Frente Parlamentar para a Saúde    Câmara    AMB    Associação Médica Brasileira    Florentino Cardoso   
Comentários:
Comentar
CARLA
postado em:
21/10/2010 13:12:22
Não esquecendo que o Brasil se encaixa perfeitamente com esse título, Profissionais alertam para o fato de que faculdades, principalmente da América Latina, não preparam adequadamente os médicos...
carla
postado em:
21/10/2010 13:12:22
Como se os médicos no Brasil não causassem tantas atrocidades, me formei no Brasil em biologia na UECE e agora estou na Bolivia estudando medicina não vejo diferença no ensino, vejo diferença em quem quer e não quer estudar. Médicos brasileiros na maioria das vezes visam apenas o dinheiro e todos os dia acontecem atrocidades com pacientes, OBS ATROCIDADES POR MEDICOS FORMADOS NO BRASIL POR FACULDADES BRASILEIRAS...É BOM DEIXAR CLARO QUE A MEDICINA DO BRASIL DEIXA E MUITO A DESEJAR PORQUE NAO AVALIAM OS MEDICOS QUE SE FORMAM AI??? PODERIA SER QUE A MED BRASILEIRA FICASSE ¨OU-....
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.