Ciência e Tecnologia
publicado em 26/06/2012 às 15h03:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Uconn/Org.
Imagem mostra o robô
  « Anterior
Próxima »  
Imagem mostra o robô "Da Vinci". Sistema foi utilizado na cirurgia feita no Instituto Mediterrâneo de Transplantes (Ismett)

Médicos do Instituto Mediterrâneo de Transplantes (Ismett) de Palermo, na Itália realizaram o primeiro transplante de fígado totalmente robotizado do mundo.

O procedimento, aplicado em um paciente de 44 anos, utilizou o Sistema robótico cirúrgico "Da Vinci" monitorado à distância pelos médicos.

A intervenção é menos invasiva e oferece menos riscos ao paciente, melhorando os resultados pós-operatórios.

Segundo o líder da equipe, Bruno Gridelli, o caso realizado no Ismett é um marco porque foi totalmente realizado com a técnica robótica, ou seja, apenas os braços do robô operaram dentro do abdômen do doador.

Como funciona

A cirurgia robótica combina os benefícios da cirurgia minimamente invasiva tradicional, já amplamente utilizada na cirurgia geral e na extração de órgãos de dadores vivos, com a precisão e a segurança do sistema robótico.

Com o Sistema "Da Vinci", a equipe médica controlou os movimentos do robô através de um computador e com base na imagem tridimensional da cavidade abdominal do paciente.

O Sistema realizou cinco incisões de menos de um centímetro e uma de nove para extrair parte do fígado da doadora a ser transplantada com sucesso no paciente doente, que sofria de cirrose hepática e corria risco de morte.

Graças a suas ferramentas articuladas, o sistema pode realizar movimentos que seriam impossíveis para a mão do cirurgião. Isto não só permite realizar procedimentos complexos (tais como a aquisição de uma porção do fígado para o transplante), utilizando uma técnica totalmente segura, mas também envolve um menor tempo de recuperação pós-operatória para o doador e um menor risco de hemorragia, redução da dor e um rápido retorno à vida normal.

Segundo a equipe médica, o doador, irmão do doente, demorou apenas nove dias para se recuperar, enquanto o receptor precisou de um pouco mais de tempo para se recuperar.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Transplante de fígado    sistema "Da Vinci"    Instituto Mediterrâneo de Transplantes    Ismett   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.