Geral
publicado em 26/06/2012 às 10h13:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Jovens e adultos saudáveis expostos por duas horas ao ozônio desenvolvem alterações fisiológicas associadas com doenças cardiovasculares, de acordo com estudo divulgado pela American Heart Association.

Os participantes da pesquisa apresentaram evidências de inflamação vascular, capacidade reduzida para dissolver coágulos sanguíneos nas artérias e alterações no sistema nervoso autônomo que controla o ritmo do coração. As mudanças eram temporárias e reversíveis nos participantes jovens.

O ozônio troposférico é criado quando os poluentes dos veículos, usinas de energia, indústria, solventes químicos e produtos de consumo reagem na presença de luz solar. Estudos epidemiológicos recentes têm demonstrado associações entre a exposição aguda ao ozônio e à morte, mas pouco se sabe sobre os caminhos fisiopatológicos responsáveis.

"Este estudo fornece uma explicação plausível para a ligação entre a exposição aguda ao ozônio e a morte", observa o pesquisador Robert B. Devlin.

Devlin e colegas focaram em uma única exposição a curto prazo e não em efeitos de anos de exposição ao ozônio.

Os investigadores colocaram 23 voluntários, com idades entre 19 a 33, expostos a 0,3 partes por milhão (ppm) de ozônio.

Os participantes do estudo foram submetidos a duas exposições controladas, uma ao ar limpo e outra ao ar poluído com ozônio, com pelo menos duas semanas de intervalo. Durante cada exposição, os participantes alternaram períodos de 15 minutos de bicicleta ergométrica e descanso.

Nenhum dos participantes relatou queixas ou sintomas físicos depois de inalar o ar limpo ou ozônio. No entanto, imediatamente após e na manhã após a inalação de ozônio, os testes mostraram significativas que o ozônio induziu alterações vasculares em comparação com a exposição ao ar limpo. Estas alterações incluíram:

- Aumento dos níveis sanguíneos de marcadores de inflamação que desempenham papel chave na doença cardíaca;

Diminuição nos componentes que desempenham papel na dissolução de coágulos sanguíneos que podem se formar ao longo das paredes arteriais;

Mudança no ritmo cardíaco, indicando alteração no controle da frequência cardíaca pelo sistema nervoso autônomo;

A Organização Mundial de Saúde estima que 2 milhões de pessoas em todo o mundo, em sua maioria idosos, com doença cardiovascular, morrem por causa da exposição aguda à poluição do ar.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Ozônio    Poluição do ar    Ataque cardíaco    American Heart Association    Robert B. Devlin   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Ozônio    poluição do ar    ataque cardíaco    American Heart Association    Robert B. Devlin   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.