Geral
publicado em 25/06/2012 às 10h15:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Gary Meek
Yadong Wang (ao centro), pesquisador envolvido no estudo
  « Anterior
Próxima »  
Yadong Wang (ao centro), pesquisador envolvido no estudo

Investigadores da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, desenvolveram um enxerto de artéria biodegradável sem células sintéticas capaz de melhorar o desempenho da cirurgia de revascularização miocárdica.

Com a nova abordagem, descrita na revista Nature Medicine, dentro de 90 dias o paciente tem uma artéria regenerada sem nenhum traço de materiais sintéticos de enxerto deixados no organismo.

"O local de acolhimento, a artéria nesse caso, é uma excelente fonte de células e proporciona um ambiente de crescimento muito eficiente. Isto é o que nos inspirou a ignorar a cultura de células por completo e criar esses enxertos livres de células sintéticas", explica o líder da pesquisa Yadong Wang.

Wang e seus colegas Wei Wu e Robert Allen, projetaram o enxerto com três propriedades em mente. Primeiro, escolheram um material para enxerto, um polímero elástico chamado PGS que é reabsorvido rapidamente pelo corpo. Em seguida, examinaram a porosidade do enxerto e selecionaram parâmetros que permitem a infiltração imediata de células.

Utilizando uma técnica previamente concebida, os pesquisadores envolveram o enxerto vascular com um revestimento fibroso contendo a molécula heparina que reduz a coagulação sanguínea e se liga a vários fatores de crescimento.

"Os resultados foram os enxertos porosos que são suturáveis. E a remodelação rápida dos enxertos levou a novas artérias fortes e compatíveis. A extensão das alterações nos enxertos que ocorreram em apenas 90 dias foi notável", observa Wang.

A equipe criou enxertos tão pequenos quanto 1 mm de diâmetro e monitoraram a transformação do enxerto in vivo durante três meses. Como o enxerto estava altamente poroso, as células foram facilmente capazes de penetrar a parede do enxerto, e as células mononucleares ocuparam muitos dos poros dentro de três dias. Dentro de 14 dias, as células musculares lisas de um vaso sanguíneo importante construtor apareceram. Aos 28 dias, as células foram distribuídas de forma mais uniforme em todo o enxerto. Aos 90 dias, a maior parte das células inflamatórias tinha sido eliminada, o que se correlacionou com o desaparecimento dos materiais de enxerto. A artéria foi regenerada in situ e pulsava em sincronia com o hospedeiro. Além disso, a composição e as propriedades das novas artérias são quase as mesmas de artérias naturais.

"Este relatório é o primeiro que mostra uma transformação quase completa de um tubo sintético de plástico em uma nova artéria com excelente integração no prazo de três meses. Muito provavelmente, a quantidade de tempo que leva para regenerar uma artéria pode ser ainda mais reduzida à medida que refinamos o sistema", conclui Wang.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Enxerto    enxerto de artéria biodegradável    revascularização miocárdica    Universidade de Pittsburgh    Yadong Wang   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.