Ciência e Tecnologia
publicado em 24/06/2012 às 13h12:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriram uma nova via de transdução de sinal dedicada à regulação splicing alternativo do RNA, processo que permite um único gene produzir ou codificar vários tipos de variantes de proteína. Descoberta publicada no Molecular Cell tem potencial para se configurar como alvo terapêutico para o desenvolvimento de novos medicamentos contra o câncer.

Transdução de sinal na célula envolve quinases e fosfatases, enzimas que transferem ou removem fosfatos em moléculas de proteínas numa cascata ou via. Quinases SRPK, descrita por Xiang Dong-Fu, em 1994, estão envolvidos em controlar as atividades dos reguladores de splicing em células de mamíferos.

Estudos anteriores apontaram implicações das quinases SRPK1 no câncer e outras doenças humanas. Por exemplo, tem sido mostrado que SRPK1 desempenha um papel crítico na regulação da função de fator de crescimento vascular endotelial ou VEGF, que estimula o crescimento de vasos sanguíneos no câncer. Desregulação da SRPK1 tem sido encontrada em certos números de câncer, como de rim, mama, pulmão e pâncreas.

Por outro lado, estudos sugerem a ausência de SRPK1 pode ser também um problema, pelo menos em termos de controlar alguns fenótipos cancerosos específicos. Redução da quinase, por exemplo, tem sido associada a resistência à drogas, um problema significativo para terapias quimioterápicas.

Em seu novo estudo, Fu e colegas colocam SRPK1 numa via de transdução de sinal principal na célula. "A quinase fica à direita no meio da via PI3K-Akt especificamente para encaminhar o sinal de crescimento para regular splicing alternativo no núcleo," explica Fu. "É um ramo novo de sinalização que já havia escapado à detecção."

Como tal, o SRPK oferece um novo alvo para intervenção e tratamento de doenças, dizem os pesquisadores. "É um bom alvo por causa de seu papel central e porque ele pode ser manipulado com os compostos que inibem a sua atividade, o que parece bastante eficaz na formação de vasos sanguíneos em suprimir o câncer", conclui Fu.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Câncer    Drogas contra o câncer    Alvo    Alvo terapêutico caminho      
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
câncer    drogas contra o câncer    alvo    alvo terapêutico caminho       
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.