Ciência e Tecnologia
publicado em 22/06/2012 às 07h12:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Divulgação/Hosamis
Estudo da USP mostra que semente de pitanga possui composto ativo contra a leishmaniose
  « Anterior
Próxima »  
Estudo da USP mostra que semente de pitanga possui composto ativo contra a leishmaniose

A semente de pitanga possui composto ativo contra a leishmaniose. É o que aponta estudo conduzido na Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA) da USP. Resultados mostram que extrato da semente de pitanga é capaz de inibir a atividade da enzima arginase, associada ao metabolismo e a reprodução da Leishmania amazonensis, protozoário causador da leishmaniose.

A arginase permite à Leishmania produzir uma substância antioxidante (tripanotiona) que neutraliza o óxido nítrico e outros radicais livres produzidos pelos macrófagos, células de defesa do organismo de animais e seres humanos.

"Os protozoários, na forma promastigota (etapa do ciclo evolutivo), invadem os macrófagos para se reproduzirem", explica a líder da pesquisa Débora Nascimento e Santos . "Os macrófagos, como defesa, produzem substâncias que eliminam a Leishmania , as quais são neutralizadas indiretamente pela atividade da arginase".

As sementes de pitanga são um resíduo não aproveitado pela indústria de alimentos e correspondem a 31% do peso total da fruta. O extrato supercrítico - obtido com adição de solvente em condições críticas de temperatura e pressão, formando um gás, depois convertido em líquido - tem potencial para auxiliar no desenvolvimento de novos fármacos contra a leishmaniose , doença comum em países tropicais e subtropicais.

A pesquisa também verificou no extrato a ação antioxidante e antimicrobiana, além de fazer a identificação de compostos voláteis e dos compostos fenólicos totais, entre outros. " A atividade antimicrobiana também apresentou excelentes resultados" , ressalta Débora. " Com esses resultados em mãos, agora é possível caminhar no sentido de chegar ao grupo de substâncias que exercem bioatividade no extrato supercrítico" , conclui.

Fonte: USP
   Palavras-chave:   Arginase    Enzimas    Extrato supercrítico    FZEA    Leishmania amazonensis    Leishmaniose    Pitanga   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
arginase    enzimas    extrato supercrítico    FZEA    Leishmania amazonensis    leishmaniose    pitanga   
Comentários:
Comentar
SANDRA
postado em:
21/10/2010 13:12:22
Parabéns para a pesquisadora Débora Nascimento. A fruta é linda e gostosa! Minha avó dava para nós. Mas quando ela suspeitava que estávamos com vermes ela fazia chá com as sementes....
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.