Saúde Pública
publicado em 21/05/2012 às 22h37:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Profissionais ligados ao setor de beleza aparecem nas diretrizes do Instituto Nacional do Câncer (Inca) como mais vulneráveis ao câncer. As cabeleireiras, por exemplo, têm mais risco de desenvolver neoplasia de mama, além de bexiga, cavidade oral, laringe e faringe. O contato com substâncias químicas potencialmente cancerígenas, como o formaldeído, usado irregularmente em escovas progressivas, é o principal perigo. Os ingredientes de tinturas de cabelo, como aminas aromáticas e azocorantes, também são citados no estudo.

Entre as atividades mais suscetíveis ao câncer aparecem também aquelas da área da saúde. Enfermeiras teriam mas chances de ter tumores de mama pela maior quantidade de profissionais que trabalham no período noturno. O fato de se expor à luz artificial à noite reduz a secreção da melatonina, reguladora dos hormônios ovarianos. É essa desregulação que pode elevar o risco.

O estudo reacende a discussão da necessidade de ter adotar certos cuidados no exercícios da profissões e comprova que é possível sim previnir certas neolplasias.

Dados do Inca apontam que neoplasia mamária é a segunda mais frequente no mundo e a mais comum entre as mulheres são 22% de casos novos em relação ao mesmo período do ano anterior.

A doença apresenta 95% de chance de ser curada, quando o nódulo é menor que um centímetro, porém o auto-exame não consegue detectar nessa fase. " A mamografia é uma das principais formas para diagnóstico da doença em estágio inicial, fato importantíssimo para o sucesso do tratamento" , ressalta o oncologista Ricardo Caponero.

Além de advertir sobre a necessidade da prevenção, Caponero mostra que os recursos estão cada vez maiores às mulheres que irão passar pelo tratamento quimioterápico. "É sempre bom destacar que a medicina avança a passos largos e dispõe de uma série de medicamentos para salvar vidas e garantir maior conforto à paciente mesmo nos casos avançados do câncer de mama e ovário. Uma das opções é a doxorrubicina lipossomal peguilada, mais conhecida como DLP, que além dos eficazes resultados provoca a diminuição dos temíveis efeitos colaterais, como náuseas, vômitos e queda de cabelo" , finaliza.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
câncer de mama    cabelereira    enfermeira    câncer relacionado ao trabalho    Inca    Instituto Nacional do Câncer   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.