Geral
publicado em 10/05/2012 às 14h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Cientistas da Universidade McMaster, no Canadá, descobriram que os cérebros de bebês se beneficiam do contato com a música mesmo antes de andar ou falar.

Os resultados, publicados na revista Developmental Science, mostram que crianças com um ano de idade que participam de aulas de música interativas com seus pais sorriem mais e se comunicam melhor.

"Muitos estudos anteriores sobre a formação musical se concentraram em crianças mais velhas. Nossos resultados sugerem que o cérebro infantil pode ser particularmente 'plástico' à exposição musical", afirma a pesquisadora Laurel Trainor.

Para o trabalho, Trainor e seus colegas recrutaram grupos de bebês e pais que passaram seis meses participando de um entre dois tipos de instrução musical semanal, interativa e passiva.

Uma aula de música interativa envolveu aprender um pequeno conjunto de canções de ninar, versos e dança. Pais e crianças trabalharam juntos para aprender a tocar instrumentos de percussão, se revezaram e cantaram canções específicas.

Na aula de música passiva, os pais e os recém-nascidos compartilharam jogos e brinquedos enquanto gravações de canções infantis populares tocavam ao fundo.

Antes das aulas começaram, todos os bebês tinham mostrado comunicação e desenvolvimento social semelhante.

"Os bebês que participaram das aulas de música interativas com seus pais apresentaram maior sensibilidade à música, diferente das crianças que frequentaram as aulas passivas", observa Trainor.

Os resultados mostraram que até mesmo os cérebros dos bebês responderam à música de forma diferente. Crianças das classes interativas mostraram respostas cerebrais maiores a tons musicais.

As diferenças não musicais entre os dois grupos de bebês eram ainda mais surpreendente, segundo os pesquisadores.

Os bebês das classes interativas mostraram melhores habilidades de comunicação, como apontar para objetos que estão fora do alcance ou acenar. Socialmente, esses bebês também sorriram mais, se acalmavam mais facilmente e mostraram menos angústia quando não estavam familiarizados com certas situações.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Música    Bebês    Comunicação    Plasticidade cerebral    Universidade McMaster    Laurel Trainor   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Música    bebês    comunicação    plasticidade cerebral    Universidade McMaster    Laurel Trainor   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.