Ciência e Tecnologia
publicado em 04/05/2012 às 15h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Obesos que consomem grandes quantidades de frutose, açúcar encontrado em refrigerantes e sucos de fruta, estão em maior risco de doença hepática gordurosa não alcoólica (NFALD - sigla em inglês), assim como formas mais agressivas da condição. É o que aponta estudo conduzido na Duke University Medical Center, nos Estados Unidos, que fornece melhor compreensão sobre o mecanismo que relaciona a ingestão de frutose com a lesão hepática.

Doença hepática gordurosa não-alcoólica é atualmente a principal causa de doenças hepáticas crônicas nos Estados Unidos. Condição pode levar a aumento das enzimas hepáticas, inflamação e, em alguns casos, a cirrose em indivíduos que não consomem álcool. Na obesidade e / ou diabetes, a capacidade das células para fazer ATP já podem estar prejudicada.

Resultados do estudo mostram que o consumo crônico de frutose coloca uma pessoa - sobretudo obesa e/ou diabética - em risco de esgotar seu estoque de moléculas chamadas ATP, responsáveis pelo fornecimento de energia para que as células do fígado - e de outras partes do corpo - desempenhem importantes processos moleculares, incluindo o metabolismo.

Ao contrário de outros açúcares simples, a frutose requer ATP para o seu metabolismo. A incapacidade de gerar energia celular, bem como o contínuo consumo de ATP por meio da ingestão crônica de frutose pode resultar na depleção da energia do fígado, aumentando o risco de inflamação no órgão.

"O estado de ser resistente à insulina prejudica a capacidade de uma enzima vital, a quinase AMP, produzir novas moléculas de ATP", explica o principal autor do estudo Manal Abdelmalek. "O aumento do consumo de frutose e a utilização excessiva de ATP favorecem o aumento de moléculas que conduzem ao aumento da síntese de ácidos gordos, assim como de ácido úrico."

Os investigadores também notaram que o corpo produz mais ácido úrico quando a frutose é consumida em demasia. O excesso de ácido úrico, por sua vez, está associado com condições que incluem a gota, pressão alta, doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, síndrome metabólica e pedras de ácido úrico - uma forma de pedras nos rins.

O presente estudo avaliou adultos inscritos no Look Ahead Fatty Liver Disease Ancillary Study , liderado por Jeanne M.Clark, da Universidade Johns Hopkins. Os investigadores analisaram questionários dietéticos recolhidos em pacientes que foram submetidos a uma ressonância magnética para medir gordura no fígado, bem como um teste de frutose intravenoso, para avaliar os estoques de ATP no fígado e a resposta a depleção de ATP.

Os pacientes incluídos no estudo foram aconselhados sobre a importância do baixo consumo de açúcar no controle do diabetes. Apesar dos níveis gerais mais baixos de uso de frutose na população do estudo, os pesquisadores encontraram evidências de esgotamento de ATP no fígado daqueles que consumiram mais frutose. "O fato de termos encontrado diferença no armazenamento de ATP no fígado em níveis mais baixos de ingestão de frutose na dieta sugere que o alto consumo de frutose (que pode ocorrer por meio do consumo de alimentos processados e bebidas açucaradas) poder esgotar a energia do fígado e, portanto, causar piora nos problemas metabólicos e potencialmente lesões hepáticas", diz Abdelmalek. Segundo o pesquisador, o consumo de frutose mais do que duplicou nos últimos 30 anos.

Acesse aqui mais informações sobre o estudo.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
A frutose    o consumo de frutose    o aumento do consumo de frutose    de energia celular    obesos    diabéticos    doença do fígado gorduroso    doença hepática gordurosa não alcoólica       
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.