Geral
publicado em 03/05/2012 às 14h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Uma série de estudos publicada na revista The Lancet sugere que a adolescência dura até pelo menos os 24 anos de idade. Os resultados das pesquisas mostram que apenas nesse momento o cérebro se desenvolve por completo.

A descoberta pode ajudar a direcionar melhor as intervenções de saúde pública para 1,8 bilhão de adolescentes no mundo que estão expostos ao consumo nocivo de álcool, doenças sexualmente transmissíveis e outros riscos.

Nas pesquisas, os cientistas descrevem como uma nova orientação mudou a compreensão da adolescência que deveria começar com as alterações físicas do corpo na puberdade e ser concluída com a interrupção do crescimento no final da adolescência.

Agora, os pesquisadores acreditam que o cérebro continua amadurecendo e não está totalmente desenvolvido até pelo menos a idade de 24 anos.

Enquanto a puberdade é característica de um período de comportamentos de risco alimentado pelos hormônios, os cérebros desses adolescentes são mal equipados para exercer o controle aos efeitos de atividades vulneráveis como beber e usar drogas.

Cientistas afirmam que o cérebro dos adolescentes é prejudicado na avaliação racional do risco e é mais propenso a "cognições quentes", ou seja, decisões influenciadas pelas condições excitantes ou estressantes às quais os adultos são mais capazes de resistir.

O adolescente moderno está demorando mais do que nunca para amadurecer já que as mudanças sociais têm adicionado anos à educação e levado ao estabelecimento de casamentos tardios.

Apesar do seu significado jurídico, 18 não é mais considerado como o início da idade adulta. Cinquenta anos atrás, as pessoas se casavam e começaram as famílias nesta faixa etária.

Hoje, essas decisões são atrasadas, três vezes mais jovens estão estudando e a maioria passa anos em trabalho antes de se casar e se estabelecer.

Para os médicos responsáveis pelas pesquisas, atualmente, 18 anos ainda é cedo para tais responsabilidades. Segundo eles, antes dos 24 anos, o cérebro não está formado o suficiente para que a pessoa saiba avaliar as situações de uma maneira clara.

Os autores afirmam que a melhor compreensão científica da maturação do cérebro pode ajudar a apoiar as intervenções políticas e sociais sobre os limites dos adolescentes.

Em um editorial da revista, especialistas revelam que quatro passos são necessários para melhorar a vida dos adolescentes: comparações internacionais de seu comportamento, metas para seu desenvolvimento saudável, medidas preventivas para reduzir o consumo de álcool, obesidade e abuso de drogas e acompanhamento de seu progresso.

Veja mais detalhes sobre esta pesquisa (em inglês).

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Adolescência    Cérebro humano    Maioridade    24 anos    The Lancet   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Adolescência    cérebro humano    maioridade    24 anos    The Lancet   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.