Ciência e Tecnologia
publicado em 02/05/2012 às 18h37:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Keith Weller/Johns Hopkins University
A equipe do neurocirurgião e oncologia Alfredo Quinones Hinojosa descobriu que o diurético bumetanida é capaz de retardar o ritmo de movimento das células tumorais
  « Anterior
Próxima »  
A equipe do neurocirurgião e oncologia Alfredo Quinones Hinojosa descobriu que o diurético bumetanida é capaz de retardar o ritmo de movimento das células tumorais

Pesquisadores da Johns Hopkins University, nos Estados Unidos, afirmam que uma proteína responsável por regular o volume celular pode levar a compreensão sobre como o glioblastoma - o tipo mais comum e letal de câncer no cérebro - se move e invade o tecido saudável do cérebro.

De acordo com informações publicadas no site Eurekalert, descobertas também sugerem que um diurético de baixo custo aprovado pela FDA é capaz de desacelerar o movimento das células do glioblastoma e conter a sua propagação.

"O maior desafio no câncer de cérebro é a migração de células cancerosas. Nós não podemos controlá-la", diz líder do estudo, Alfredo Quinones Hinojosa, neurocirurgião e oncologia na Johns Hopkins University School of Medicine. "Se pudermos capturar essas células antes de elas alcançarem outras partes do cérebro será possível tornar tumores malignos mais gerenciáveis, e melhorar a expectativa e a qualidade de vida. Esta descoberta nos dá esperança e nos aproxima de uma cura."

"Glioblastoma, que é diagnosticada em cerca de 10 mil americanos a cada ano, é tão agressiva que a expectativa média de vida após o diagnóstico é de apenas 15 meses", diz Quinones. Ele explica que câncer se espalha para o tecido cerebral saudável de tão forma rápida e completa que intervenções cirúrgicas e os avanços na radioterapia e na quimioterapia têm demonstrado pouca eficácia contra a doença.

Em uma busca por formas de prevenir ou limitar a propagação do glioblastoma, e parar de recorrência do tumor letal, os pesquisadores focaram no estudo em laboratório da proteína NKCC1 em células tumorais humanas e em células tumorais injetadas em ratos. A NKCC1 transporta sódio, potássio e íons de cloreto, e é responsável por regular o volume celular.

A equipe de Quinones descobriu que as células com mais NKCC1 parecem se mover mais porque a proteína facilita que o tumor se agarre em outras células e tecidos do cérebro e se impulsione através dos tecidos. Quando a NKCC1 estava ausente, os pesquisadores notaram que as células tinham maiores adesões focais, que permitem adesões semelhantes ao velcro com as células vizinhas. " Maiores adesões parecem manter as células mais ancoradas no lugar, enquanto menores fizeram as células se tornarem mais móveis permitindo a migração de forma mais acentuada.

Para bloquear o canal, a equipe usou o diurético bumetanida, uma pílula rotineiramente usada para reduzir inchaço e retenção de líquidos causada por vários problemas médicos. A droga foi adicionada tanto em células tumorais humanas em laboratório, quando em células tumorais humanas injetadas em ratos. O medicamento bloqueou o canal NKCC e retardou o ritmo de movimento das células tumorais.

Os pesquisadores também foram capazes de correlacionar o grau do tumor humano com níveis de NKCC1. Eles descobriram que tumores menos invasivos tinham quantidades menores da proteína, enquanto tumores mais agressivos tinha mais. Isso sugere que a NKCC1 não só pode contribuir para o aumento da capacidade de tornar tumores menos invasivos, como também se configura como um marcador potencial para diagnósticos de câncer.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Cerebrais    Câncer    As células    As células cancerosas no cérebro    Glioblastoma    Proteínas    Proteínas NKCC1   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
cerebrais    câncer    as células    as células cancerosas no cérebro    glioblastoma    proteínas    proteínas NKCC1   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.