Profissão Saúde
publicado em 30/04/2012 às 22h52:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Sindicato dos Médicos de Pernambuco
Ação foi protocolada na Justiça Federal pelo presidente e vice presidente do Simepe, Mário Jorge Lôbo e Fernando Cabral, respectivamente, e pelo vice presidente do Cremepe, José Carlos Alencar , que foram acompanhados pelos advogados das instituições
  « Anterior
Próxima »  
Ação foi protocolada na Justiça Federal pelo presidente e vice presidente do Simepe, Mário Jorge Lôbo e Fernando Cabral, respectivamente, e pelo vice presidente do Cremepe, José Carlos Alencar , que foram acompanhados pelos advogados das instituições

O Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) em conjunto com o Conselho Regional de Medicina (Cremepe) e Associação Médica de Pernambuco (AMPE) entrou com uma Ação Civil Pública, na Justiça Federal, na sexta-feira (27), contra o Governo do Estado, Universidade de Pernambuco (UPE) e Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe). As Entidades Médicas pedem a anulação do Termo de Cooperação Técnica e do edital do Provalida que visa revalidar diplomas de graduação em medicina expedidos por instituições de ensino estrangeiras.

O Simepe, Cremepe e a AMPE entendem que o Provalida é uma tentativa adotada pelo Governo Estadual para burlar a realização de Concursos Públicos e facilitar a entrada de profissionais estrangeiros com formação acadêmica duvidosa para atuar nos serviços de saúde pública. Para os representantes das entidades, falta uma política concreta de fixação dos profissionais no interior do Estado, com plano de carreira de base estadual com instrumentos que incentivem a interiorização do trabalho, investimentos adequados em estrutura física, apoio diagnóstico e rede de referência, garantindo remuneração adequada aos médicos.

De acordo o presidente do Simepe, Mário Jorge Lôbo, o Sindicato é totalmente contrário a tentativa de flexibilização do processo de revalidação do diploma médico para facilitar o acesso ao serviço público. " A exigência constitucional do concurso público deve ser respeitada. Não aceitamos a precarização do serviço de saúde pública" , esclareceu. Outra questão levantada pelo vice-presidente do Sindicato, Fernando Cabral, é o fator discriminatório que o processo impõe aos médicos com o diploma de formação nacional.

A Ação foi protocolada na Justiça Federal, pelo presidente e vice presidente do Simepe, Mário Jorge Lôbo e Fernando Cabral, respectivamente, e pelo vice presidente do Cremepe, José Carlos Alencar , que foram acompanhados pelos advogados das instituições.

Fonte: SIMEPE
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Provalida    revalidação    Ministério Público    Simepe    Sindicato Médico de Pernambuco    exame    Conselho Regional de Medicina    Cremepe    Associação Médica de Pernambuco    AMPE   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.