Geral
publicado em 30/04/2012 às 15h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriram que a exposição a pequenas concentrações de cádmio, metal pesado comumente encontrados em cosméticos, alimentos, água e partículas do ar, aumenta a agressividade de células do câncer de mama.

O estudo apresentado na reunião anual da American Society for Biochemistry and Molecular Biology sugere que a exposição ao metal por períodos prolongados de tempo pode ajudar a causar a progressão da doença.

O câncer de mama resulta do crescimento anormal das células na glândula mamária. O crescimento normal das células epiteliais da glândula mamária é modulado pelos níveis circulantes de estrogênio, um hormônio produzido pelos ovários. A atividade hormonal é estimulada pelo receptor de estrogênio (ER). Metais pesados como o cádmio podem agir como disrruptores endócrinos e imitar o estrogênio, alterando as vias dependentes dos hormônios.

Enquanto outros estudos demonstraram a ligação entre a exposição aguda ao cádmio e a ativação do ER, o novo estudo é um dos poucos a se concentrar na exposição crônica ao metal.

"A relação entre câncer e a exposição crônica em níveis baixos é importante porque a maioria das pessoas não está exposta a níveis elevados de metais pesados, a menos que trabalhem em fábricas que lidam com metais", ressalta a líder da pesquisa Maggie Louie.

Segundo os pesquisadores, compreender o papel que o cádmio desempenha na progressão do câncer de mama é extremamente importante, a fim de encontrar melhores maneiras de prevenir que a doença avance. "Noventa por cento das mortes por câncer estão associados com o câncer que se estende para outras partes do corpo. Se pudermos evitar que o tumor se espalhe, temos uma chance melhor de tratar a doença", afirma Louie.

Os resultados da pesquisa mostram que, mesmo pequenas concentrações, a exposição prolongada ao metal pode causar crescimento de células cancerosas da mama.

O cádmio é produzido principalmente como um subproduto da fundição de mineração e da refinação de minérios sulfídicos como chumbo, zinco e cobre. O cádmio também é encontrado em baterias recarregáveis e no cigarro, além de comida e água contaminada.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Cádmio    Poluente ambiental    Metal    Câncer de mama    Universidade da Califórnia    Maggie Louie   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Cádmio    poluente ambiental    metal    câncer de mama    Universidade da Califórnia    Maggie Louie   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.