Geral
publicado em 27/04/2012 às 13h21:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Erasmo Salomão/ASCOM/MS
Alexandre Padilha, ministro da Saúde, na Academia Brasileira de Ciências onde assinou a portaria que estabelece a manutenção regulada de novos doadores no Redome
  « Anterior
Próxima »  
Alexandre Padilha, ministro da Saúde, na Academia Brasileira de Ciências onde assinou a portaria que estabelece a manutenção regulada de novos doadores no Redome

A lista de doadores voluntários de medula óssea terá, a partir de agora, um número fixo. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou ontem (26), no Rio, portaria que estabelece a manutenção regulada de novos doadores no Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). Antes ilimitada, a lista terá como número máximo de cadastro de doadores 267.190 por ano.

O objetivo, de acordo com Padilha, é melhorar a qualidade do material. " Com isso, melhoramos a qualidade do material coletado e armazenado, com melhor regulação no processo de captação e, ainda por cima, reduzimos os custos pagos pelos procedimentos" .

Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) investe R$ 270 milhões por ano com a captação de doadores voluntários para o Redome. Com a regulação do número de doadores, o gasto passará a ser R$ 100 milhões. " Essa economia vai possibilitar o remanejamento dos recursos para outras ações" , disse Padilha.

Segundo o Ministério da Saúde, o Redome é hoje o terceiro maior registro mundial de doadores voluntários de medula óssea. São mais de 2,7 milhões de doadores cadastrados, número 22.400% maior que o total de registros de 2000, quando havia 12 mil voluntários inscritos.

Quanto ao número de transplantes, em 2011, foram realizados um total de 1.732 - crescimento de 7,2% em relação a 2010. Hoje, há 1.205 pessoas aguardando pela identificação de um doador de medula óssea no país. Existem 104 pessoas aguardando por um transplante não aparentado de medula óssea, já com doador identificado e selecionado.

No Rio, Padilha também participou nesta quinta-feira da posse coletiva de 400 médicos aprovados em concurso público realizado em 2010. Os profissionais vão trabalhar nos hospitais federais da capital fluminense - Andaraí, Lagoa, Ipanema, Cardoso Fontes, Servidores do Estado e Bonsucesso -, além de recompor o quadro do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) e do Instituto Nacional de Cardiologia (INC).

Fonte: AGÊNCIA BRASIL
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Transplante    medula    Redome    Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea    Alexandre Padilha   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.