Geral
publicado em 20/04/2012 às 17h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Pesquisadores do Instituto Nacional Francês de Saúde e Pesquisa Médica (Inserm) descobriram o papel fundamental desempenhado por proteínas específicas na virulência da micobactéria responsável pela tuberculose, chamada Mycobacterium tuberculosis.

A pesquisa levou à criação de uma vacina eficaz contra a tuberculose que pode permitir desenvolver uma proteção mais efetiva para pessoas adultas.

A tuberculose é uma das doenças mais difundidas no mundo. É causada por uma infecção com o Mycobacterium tuberculosis e afeta um terço da população mundial. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2010, 8,8 milhões de pessoas sofriam de tuberculose, das quais 1,4 milhões morreram. Assim, o M. tuberculosis permanece até hoje como um dos patógenos mais virulentos e perigosos para o homem.

Apesar de ser eficaz para as crianças, a vacina BCG não protege homens e mulheres adultos suficientemente contra a tuberculose pulmonar. Este tipo de tuberculose é extremamente contagiosa e, portanto, é essencial criar uma nova vacina mais bem sucedida no combate a esta doença.

A equipe de pesquisa da França, liderada por Laleh Majlessi e Claude Leclerc, descobriu que uma região do genoma de M. tuberculosis pode ser alterada de modo a obter uma estirpe avirulenta da bactéria em ratos. Esta micobactéria atenuada confere uma forte proteção contra o aparecimento de tuberculose em um organismo hospedeiro.

Os cientistas foram capazes de bloquear, na estirpe atenuada, a produção e o transporte de certas proteínas ligadas a uma região específica do genoma do Mycobacterium, que pode ser encontrada em todas as estirpes virulentas de micobactérias.

Eles observaram que os ratos infectados com a estirpe atenuada não desenvolvem tuberculose. Assim, eles mostraram que as proteínas produzidas pelo sistema desempenham um papel chave na virulência de M. tuberculosis.

Além disso, os cientistas observaram que os ratos imunizados com a estirpe atenuada são eficientemente protegidos contra a infecção por M. tuberculosis. Esta proteção é correlacionada com a resposta imunitária específica a outras proteínas ainda presentes nesta estirpe.

Assim, os cientistas demonstraram que a cepa mutante de M. tuberculosis é um forte candidato a vacina contra a tuberculose, desencadeando uma resposta imune mais eficaz do que a BCG em camundongos.

No entanto, outros estudos serão necessários antes de a vacina ser usada em seres humanos.

O próximo passo da equipe será criar uma mutação adicional para fornecer uma cepa totalmente inócua que possa ser testada em seres humanos.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Tuberculose    BCG    Mycobacterium tuberculosis    Instituto Nacional Francês de Saúde e Pesquisa Médica    Laleh Majlessi   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.