Geral
publicado em 16/04/2012 às 13h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo (Sesa) lançará, nesta terça-feira (17) e quarta-feira (18), a Política Estadual de Saúde da Pessoa com Deficiência. A meta é organizar e qualificar a assistência a quem sofre com problemas desta natureza em todos os níveis de atenção à saúde - desde a atenção primária até o atendimento hospitalar de alta complexidade.

Esta política já existe em âmbito nacional e tem ganhado muita atenção ultimamente, ressalta o médico fisiatra do Centro de Reabilitação Física da Sesa (Crefes), Nelson Imamura. " Nos últimos anos o Governo Federal voltou a enfatizar o processo da rede de reabilitação e da Política, isso culminou, no fim do ano passado, com um decreto federal para otimizar as ações em benefício da pessoa com deficiência" .

A iniciativa será implantada conforme preconiza a legislação vigente na área e aproveitando a troca de experiência com estados onde isso já é realidade. " Estamos trazendo duas especialistas no assunto, de Santa Catarina e Mato Grosso, estados onde a Política já está sendo implementada, para que possamos trocar experiências" , esclarece a diretora-geral do Crefes, Rozangela Marins.

Ações

A Política Estadual prevê uma série de ações. Um dos primeiros passos é estabelecer as diretrizes de uma rede hierarquizada de atendimento, além de foco na capacitação de recursos humanos. " Primeiro devemos criar as diretrizes da Política para implementarmos a rede de reabilitação. Essa rede vai integrar os serviços hoje existentes e definir as competências de atendimento de cada um, do Estado e dos municípios" , explica a diretora.

A integração dos serviços vai além, revela Nelson Imamura, envolvendo setores da sociedade. " Queremos incentivar o trabalho conjunto também entre saúde, educação e segurança pública. Tudo isso deve estar delineado para que possamos começar" .

Será feito um levantamento para identificar o que existe de concreto para a implementação da rede de reabilitação, como criar mecanismos de capacitação dos profissionais que atuam no nível municipal de atendimento para identificação e abordagem precoce dessas pessoas, deixando os casos mais complexos para o Estado.

O Crefes terá uma participação importante, uma vez que é referência na reabilitação física e na média complexidade auditiva. Entretanto, a Política Estadual contará com uma coordenação que abrangerá por completo as deficiências intelectual, auditiva e visual. " Essa é uma das atribuições da Política que pretendemos delinear neste Seminário. Por isso teremos a participação dos 78 municípios capixabas" , conclui Rozangela.

Fonte: SES ES
   Palavras-chave:   Deficiência    Política Estadual    Espírito Santo    Sesa   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
deficiência    Política Estadual    Espírito Santo    Sesa   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.