Ciência e Tecnologia
publicado em 07/04/2012 às 12h55:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Os resultados da Pesquisa Nacional de Saúde e Sexualidade, na qual 1.939 idosos heterossexuais participaram em 2009, mostram que 62,3% dos homens e 37,4% das mulheres são sexualmente ativos. As práticas mais comuns são beijos, carícias e penetração vaginal. Por outro lado, as práticas menos comuns são a masturbação e o sexo oral.

O estudo, publicado em uma das maiores revistas sobre sexualidade do mundo "The Journal of Sexual Medicine", analisa os fatores que influenciam a atividade sexual entre estes idosos."Esta pesquisa nos permite conhecer a realidade de um fenômeno social que não foi tratado o suficiente na Espanha: a sexualidade e os idosos", disse à SINC, Domingo Palacios, pesquisador da Universidade Rey Juan Carlos, em Madrid.

Além disso, há outros fatores que limitam a atividade sexual em ambos os sexos: ter mais de 75 anos, não ter um parceiro, ter um nível baixo de educação, uma percepção fraca de sua própria saúde e sexualidade, sofrer de duas ou mais doenças crônicas e usar dois ou mais tipos de medicação.

"Isso pode ser aplicado na prevenção de doenças e na promoção da saúde e das práticas sexuais saudáveis", afirma Palacios. Ele destaca a viuvez e a doença física entre as razões para a inatividade sexual entre a população idosa espanhola.

Os autores observam diferenças de gênero entre os idosos com mais de 65 anos, com as mulheres tendo menos atividade sexual em comparação com os homens. Eles também observam diferenças de idade, com os melhores resultados nos pacientes com idades entre 65 e 74 anos do que entre aqueles com mais de 75 anos.

Esta não é a primeira vez que a saúde sexual entre os idosos foi medida. Em 2006, um estudo publicado durante a XXVI Conferência da Sociedade Espanhola de Medicina da Família e Comunitária (SEMFYC) mostrou que 60% das pessoas acima de 65 anos afirmaram ter relações sexuais em média quatro vezes por mês.

Nesse projeto, que foi realizado com mais de cem pessoas por médicos da família na Catalunha, a maioria disse que, embora suas relações sexuais tivessem mudado como resultado da idade, elas não eram "menos satisfatórias".

Além disso, os novos dados remetem a uma pesquisa realizada nos EUA e publicada no 'New England Journal of Medicine" em 2008, na qual 73% dos americanos entre 57 e 64 anos de idade afirmaram ter relações sexuais. O número caiu para 53% para aqueles com idade entre 65 e 75 anos, e caiu para 26% para aqueles com 85 anos.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Idosos    Viuvez    Sexualidade    Práticas sexuais    Inatividade sexual    Dia mundial da saúde   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
idosos    viuvez    sexualidade    práticas sexuais    inatividade sexual    dia mundial da saúde   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.