Ciência e Tecnologia
publicado em 06/04/2012 às 17h09:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

No estudo mais abrangente realizado até hoje para examinar os efeitos da soja na menopausa, os pesquisadores descobriram que duas porções diárias de soja podem reduzir a frequência e a severidade das ondas de calor em até 26%, em comparação com um placebo.

Os resultados, publicados na revista Menopause, analisaram 19 estudos anteriores que examinaram mais de 1.200 mulheres. Embora a eficácia da soja para aliviar as ondas de calor tenha permanecido inconclusiva, com alguns estudos sugerindo que a soja seja benéfica e outros sugerindo o contrário, a maior parte da discrepância deve-se ao pequeno tamanho das amostras e à metodologia inconsistente, de acordo com os autores.

"Quando combinamos todos eles, descobrimos que o efeito global ainda é positivo", disse Melissa Melby, professora de antropologia médica na University of Delaware e co-autora do estudo.

Analisar o impacto das isoflavonas da soja, substâncias químicas encontradas na soja que exercem um leve efeito semelhante ao do estrogênio, Melby e seus colegas descobriram que ingerir pelo menos 54 miligramas de isoflavonas de soja por dia, durante seis semanas a um ano reduz frequência de ondas de calor na menopausa em 20,6% e sua gravidade em 26%, em comparação com um placebo. A redução total da frequência e da gravidade pode ser ainda maior, devido ao efeito do placebo.

Em estudos de maior duração (nos quais as mulheres consumiram isoflavonas de soja por 12 semanas ou mais), a diminuição na frequência de ondas de calor foi aproximadamente três vezes maior do que em ensaios de menor duração.

Os suplementos de isoflavona com níveis mais elevados (pelo menos 19 miligramas) de genisteína, um dos dois principais tipos de isoflavonas, eram mais do que duas vezes mais eficazes na redução da frequência das ondas de calor do que os de quantidades inferiores.

Melby disse que o resultado da genisteína era particularmente notável porque o composto é a principal isoflavona na soja e nos alimentos de soja, sugerindo que "comer alimentos de soja ou usar suplementos derivados de soja integral pode funcionar melhor para as mulheres". Cada grama de proteína de soja nos grãos de soja e nos alimentos de soja tradicionais fornece aproximadamente 3,5 mg de isoflavonas. Dois copos de leite de soja ou sete gramas de tofu fornecem aproximadamente 50 mg de isoflavonas.

O interesse na soja e na menopausa parte da evidência observacional no Japão. Lá os pesquisadores descobriram que a baixa frequência de ondas de calor nas mulheres japonesas pode ser atribuída ao alto consumo de soja, que muitas vezes começa no útero e continua durante toda a vida.

"A soja é provavelmente mais eficaz nestas mulheres. Mas se você tiver 50 anos nunca consumiu soja, não é tarde demais. Descobrimos que ela ainda ajuda", disse Melby.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Menopausa    Mulheres    Soja    Ondas de calor    Isoflavonas   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
menopausa    mulheres    soja    ondas de calor    isoflavonas   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.