Profissão Saúde
publicado em 03/04/2012 às 15h13:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: ASCOM/CFM
Foto: ASCOM/CFM
Roberto Luiz d'Avila, presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), com a palavra durante o Fórum Ibero-Americano de Entidades Médicas Público no V Encontro do Fórum Ibero-Americano de Entidades Médicas (FIEM)
  « Anterior
Próxima »  
Roberto Luiz d'Avila, presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), com a palavra durante o Fórum Ibero-Americano de Entidades Médicas
Público no V Encontro do Fórum Ibero-Americano de Entidades Médicas (FIEM)

Representantes de 17 países da América Latina, Caribe e Península Ibérica endureceram as regras para revalidação de diplomas médicos do exterior. As entidades aprovaram a Declaração de Florianópolis, que durante os dias 28 a 30 de março foi discutida no V Fórum Ibero-americano de Entidades Médicas (Fiem) em Florianópolis (SC). O documento será encaminhado formalmente ao governo brasileiro pelas entidades médicas do país.

Nele, estão alguns pontos adotados com relação a adoção de critérios rigorosos e transparentes para validação de diplomas de Medicina obtidos em países estrangeiros. A declaração também chama a atenção para a formulação de políticas públicas que favoreçam a fixação de médicos em zonas de difícil provimento, além do aumento de investimentos na assistência em saúde, o combate à violência contra os profissionais da saúde e a definição de medidas de acesso equânime à assistência farmacêutica.

"É importante que os gestores saibam que nossas preocupações são compartilhadas e apoiadas pela comunidade médica internacional. Acreditamos que, por meio do diálogo, poderemos encontrar as soluções aguardadas pelos médicos e pela sociedade" , afirmou o presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Roberto Luiz d' Avila, anfitrião das delegações. Para ele, a Declaração de Florianópolis reforça a preocupação da classe médica com o futuro da Medicina, a qualidade da assistência em saúde e a vida dos cidadãos nos países signatários.

As entidades também exigiram dos diferentes Governos o apoio a medidas que integram o documento aprovado como forma de garantir às comunidades atenção em saúde segundo critérios de qualidade técnica, eficácia de resultados e segurança plena aos pacientes.

Conheça as principais conclusões que integram a Declaração de Florianópolis.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Declaração de Florianópolis    entidades médica    Fórum Ibero-americano de Entidades Médicas    Fiem    Florianópolis   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.