Geral
publicado em 21/03/2012 às 14h59:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: University of Cincinnati
Scott Belcher, princiapal investigador do estudo
  « Anterior
Próxima »  
Scott Belcher, princiapal investigador do estudo

Além de afetar o cérebro, o coração e o sistema nervoso o bisfenol A (BPA) pode influenciar também a capacidade de reprodução dos mamíferos, de acordo com pesquisadores dos Estados Unidos.

A pesquisa descrita no Journal of Reproductive Toxicology revela que o produto químico altera a estrutura do útero podendo causar uma infecção potencialmente fatal.

Infecção e inflamação do útero, ou piometra, é mais comumente vista em animais como cães e gatos, mas também pode afetar os seres humanos. É um resultado de alterações hormonais e estruturais no revestimento do útero e pode ser fatal se não for tratada.

"Esta condição pode ser causada pela exposição crônica aos estrogênios, no entanto, não se sabe se desreguladores endócrinos do estrogênio, como o bisfenol A, podem causar piometra. Queríamos ver se as exposições dietéticas ao BPA induziram a condição em modelos animais com sensibilidade diferente ao estrogênio", afirma o investigador principal da pesquisa, Scott Belcher, da University of Cincinnati.

Os pesquisadores expuseram os modelos a diferentes doses alimentares de BPA ou 17a-etinil estradiol (EE), um estrogênio esteróide semi-sintético, na dieta. O grupo controle não recebeu nenhuma dose de BPA ou EE.

"Usando duas linhagens diferentes de modelos de ratos, a equipe monitorou para ver quais doses de desreguladores endócrinos afetaram quais classes de animais.

Em uma cepa comumente usada de ratos, C57BL/6, a piometra ocorreu com 15 microgramas por dia de EE e 33 microgramas de BPA. Nessa concentração de BPA, os números de células imunitárias no útero nesses ratos foram cinco vezes maiores em comparação com animais do grupo controle.

Em uma estirpe diferente de rato, a CD1, para ocorrer um aumento semelhante nos números de células imunes, eles notaram que era necessário uma exposição 100 vezes maior.

"Estes resultados sugerem que o BPA aumenta a resposta imunológica do útero e que a resposta elevada na linhagem C57BL / 6 está relacionada ao aumento da susceptibilidade à piometra", afirmam os pesquisadores.

A equipe acredita que o estudo pode ajudar a entender os mecanismos responsáveis pelo impacto do estrogênio e de produtos químicos desreguladores endócrinos do estrogênio sobre a reprodução e também a imunidade.

Estudos futuros utilizando a cepa C57BL / 6 poderiam servir como um modelo útil para a identificação de subpopulações sensíveis em risco de desenvolver distúrbios imunológicos relacionados à exposição a produtos como o BPA.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Produto químico    Bisfenol A    Reprodução    University of Cincinnati    Scott Belcher   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Produto químico    bisfenol A    reprodução    University of Cincinnati    Scott Belcher   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.