Profissão Saúde
publicado em 20/03/2012 às 16h52:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Carla Cavalheiro/Simesc
Carla Cavalheiro/Simesc
Médicos da prefeitura de Florianópolis fazem manifestação pública Profissional de saúde faz panfletagem em manifestação pública dos médicos de Florianópolis
  « Anterior
Próxima »  
Médicos da prefeitura de Florianópolis fazem manifestação pública
Profissional de saúde faz panfletagem em manifestação pública dos médicos de Florianópolis

Os médicos da prefeitura de Florianópolis suspendem os atendimentos nos mais de 50 postos de saúde da capital nesta quarta-feira (21). Diferente das duas paralisações anteriores, os médicos devem reforçar o atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) norte e sul.

" O objetivo é não sobrecarregar estas unidades de saúde, tendo em vista que a população já sofre com a falta de médicos e não pode ser ainda mais prejudicada. Também realizaremos ações educativas preventivas" , explica a secretária do Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina (Simesc), Ana Cristina Vidor.

De acordo com a dirigente sindical, a mobilização integra o calendário de atividades dos médicos que negociam a suspensão de desconto, que consideram ilegal, na gratificação do Programa de Saúde da Família (PSF) e o reajuste de 15% na mesma gratificação. As negociações ocorrem desde maio do ano passado e mesmo tendo tido avanço nos últimos meses, ainda não há previsão de uma reposta positiva por parte do município.

Ana Vidor afirma que o desconto ilegal é o responsável pela saída de mais de 100 médicos da rede municipal da capital nos últimos meses. " Os médicos não têm interesse em se fixar no município. Além da saída desse grande contingente de profissionais, a prefeitura foi obrigada a realizar outros concursos para tentar preencher o quadro. Essa rotatividade também gera outro problema. Não cria o vínculo médico-paciente fazendo com que o usuário do sistema tenha dificuldades em dar continuidade a seu tratamento" , lembra.

Além de reforçar o atendimento nas UPAs na parte da manhã, os médicos realizam, a partir das 15 horas, mobilização em frente à Secretaria Municipal de Saúde. No final da tarde, também na SMS, fazem uma assembleia geral para definir rumos do movimento.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Florianópolis    Santa Catarina    Médicos    Paralisação    Greve    Manifestação   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Florianópolis    Santa Catarina    médicos    paralisação    greve    manifestação   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.