Geral
publicado em 16/03/2012 às 13h29:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Salvador Scofano/SES/RJ
Rogério Casemiro, chefe do grupo de médicos que passou por treinamento em centros do trauma nos EUA.
  « Anterior
Próxima »  
Rogério Casemiro, chefe do grupo de médicos que passou por treinamento em centros do trauma nos EUA.

Profissionais rede pública de saúde do Rio de Janeiro passaram por um treinamento de seis semanas nas cidades de Baltimore e Washington, nos Estados Unidos, para aprimorar o atendimento em trauma. A qualificação faz parte dos preparativos para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, no Brasil.

Além de conhecer o Shock Trauma Center Adams Cowley, da Universidade de Maryland, os profissionais visitaram o Children' s, especializado em cuidados com crianças para aprender normas, protocolos e diretrizes do fluxo de atendimento ao paciente vítima de trauma. Os procedimentos serão implementados nos novos centros de trauma que serão inaugurados no estado.

Durante a estada em Baltimore, o grupo foi apresentado à estrutura hospitalar de resposta à vítima de trauma do Shock Trauma Center; o sistema de emergência da cidade, do nível pré-hospitalar (resgate por ambulâncias e helicópteros) ao intra-hospitalar (centro de trauma) e ao serviço de despacho de socorro.

Segundo o coordenador de Anestesia e Trauma da Superintendência de Unidades Próprias da Secretaria de Saúde, Rogério Casemiro, os profissionais foram selecionados devido a experiência na área de traumas. A certificação foi possível através de um convênio firmado com a Universidade de Maryland no fim de 2010, uma iniciativa pioneira do governo do estado.

" Fomos submetidos a testes de simulação e observamos a organização durante as cirurgias, onde cada profissional sabe exatamente a sua função. Isso possibilita a otimização do tempo, reduzindo a mortalidade e as morbidades ou sequelas do paciente" , avaliou Casemiro, médico-chefe do grupo.

Ansioso para aplicar o conhecimento adquirido, o único cirurgião pediátrico do grupo, André Luis de Almeida, elogiou ainda a iniciativa dos americanos de envolver o anestesista na sala de trauma, em vez de restringir sua atuação ao centro cirúrgico.

" Defendo essa posição desde a residência. A função do anestesista é manter os sinais vitais viáveis e, se ele participa do primeiro atendimento, pode providenciar a reposição volêmica de sangue, soro ou outros derivados para que o paciente chegue na sala de cirurgia pronto para as intervenções. Além disso, o que separa o centro cirúrgico do trauma e do radiológico é uma porta, tudo é integrado. Essa dinâmica facilita muito o atendimento e otimiza o tempo-ouro do paciente, o momento crítico entre o socorro e o primeiro procedimento" , afirmou André.

Autonomia do enfermeiro

Um dos destaques da metodologia adotada nos Estados Unidos é a autonomia do enfermeiro ao prestar o primeiro atendimento. O enfermeiro Luis Felipe Silva explica que a legislação brasileira o chamado ato médico - delimita o trabalho deste profissional e hierarquiza o serviço, puxando para o médico a responsabilidade das decisões.

" Se conseguirmos adequar o trabalho do enfermeiro, que presta a assistência desde o resgate até a beira do leito, sem infringir a legislação, vamos conseguir melhor de forma significativa a qualidade e a eficiência do atendimento" , disse Luis Felipe.

A equipe atuará também como multiplicadora da experiência. Designada para atender a população no primeiro centro de trauma do Rio de Janeiro, que será inaugurado até o fim do ano no Hospital Alberto Torres, os médicos e enfermeiros repassarão o conhecimento para os profissionais selecionados para os equipamentos previstos para o Albert Schweitzer, Getúlio Vargas e Adão Pereira Nunes.

" Estamos preparando exercícios simulados para testar a equipe e avaliar se os equipamentos estão prontos para funcionar. Em um futuro muito breve, o Alberto Torres vai nortear as ações dos outros centros. Tivemos uma experiência internacional, agora teremos a experiência do Rio de Janeiro com uma nova metodologia implantada. Existe o compromisso de testar nossos processos diariamente, mas estamos construindo os fluxos de atendimento, de maneira a definir os protocolos para que o paciente seja atendido da forma mais completa possível" , afirmou o coordenador.

Sala cirúrgica

Um dos objetivos do treinamento é importar o conceito de sala inteligente, equipada com tomografia em tempo real, permitindo ao médico ver o exame ainda no centro cirúrgico e rapidamente definir os procedimentos a serem adotados durante a cirurgia. A secretaria também pretende investir na melhoria da comunicação das ambulâncias com os centros de trauma, permitindo que a equipe acompanhe a evolução do quadro e planeje a abordagem quando o paciente chegar ao hospital, além de aumentar o número de viaturas do serviço de resgate.

" A média do tempo de resposta entre o acionamento e o socorro é de menos de 15 minutos. E com o investimento que o Estado fez em tecnologia, criaremos um centro de trauma praticamente igual ao dos Estados Unidos. Esse é um legado importante para a população, que não acabará com o fim da Copa e das Olimpíadas" , completou o Rogério Casemiro.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Copa do Mundo de 2014    Olímpíadas    Estados Unidos    treinamento    Rio de Janeiro    SUS    Sistema Único de Saúde    traumatologia   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.