Ciência e Tecnologia
publicado em 14/03/2012 às 17h06:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Reprodução: JOVE
Pesquisadores Meaghan O'Reilly e Adan C. Waspe, analisam daddos do estudo em laboratório
  « Anterior
Próxima »  
Pesquisadores Meaghan O'Reilly e Adan C. Waspe, analisam daddos do estudo em laboratório

Em um artigo artigo publicado no Journal of Visualized Experiments (Jove), pesquisadores apresentaram uma nova técnica que utiliza o aparelho de ressonância magnética para melhorar a entrega de drogas diretamente no cérebro.

A abordagem ajuda as drogas a ultrapassarem a barreira hemato-encefálica e pode abrir novas opções de tratamento para condições como Alzheimer e câncer de cérebro.

O método atual usado para romper a barreira sangue-cérebro age por meio de agentes osmóticos, tais como manitol, que sugam a água para fora das células que formam a barreira, fazendo com que as aberturas entre elas fiquem maiores. Infelizmente, este método deixa o cérebro exposto a toxinas.

O benefício da nova técnica com microbolhas é que ela pode ser usada em uma área muito pequena da barreira sangue-cérebro. As microbolhas, feitas de lipídios (gorduras) e de gás, são injetadas na corrente sanguínea. Um ultra-som focalizado é aplicado e as bolhas se expandem e contraem.

A força do movimento nas bolhas faz com que as células que formam a barreira se separem temporariamente, o que permite que as drogas cheguem ao cérebro.

"A tecnologia de microbolhas já existe há algum tempo, mas tinha sido usada para outros fins como agentes de contraste para diagnóstico. Agora, com o ultra-som para ajudar as bolhas a permebializarem a barreira hemato-encefálica, esperamos permitir um melhor tratamento de doenças dentro do cérebro", afirma Beth Hovey, do Jove.

Neste método, a autora da pesquisa, Meaghan O'Reilly e seus colegas usaram o aparelho de ressonância magnética para assegurar que a barreira estava aberta, assim, eles também puderam avaliar quanto tempo ela leva para se fechar, o que será importante para quando a técnica for utilizada em pacientes.

"Estamos chegando perto do ponto onde poderemos aplicar a nova técnica com segurança em seres humanos", conclui O'Reilly.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Barreira sangue-cérebro    barreira hemato-encefálica    ressonância magnética    microbolhas    Jove    Meaghan O'Reilly   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.