Geral
publicado em 12/03/2012 às 16h26:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Um menino britânico de 4 anos de idade que nunca comeu batatas fritas, nunca foi a uma piscina e não pode tomar um banho de banheira devido a uma doença renal grave vai mudar de vida graças a um rim doado pela avó, de 48 anos.

Segundo informações divulgadas pela BBC, Stevie Plavecz-Maples nasceu com um bloqueio na uretra que levou a uma doença renal crônica em estágio avançado. Seus rins pararam de funcionar, e sua única esperança de uma vida normal é um transplante.

Seu corpo não consegue processar certos alimentos e ele precisa usar um cateter para diálise que o impede de entrar na água.

O menino atualmente é obrigado a passar por seis sessões semanais de diálise, ficando ligado à máquina durante dez horas em cada sessão.

Apesar de ter nascido com a doença, Stevie teve que esperar até janeiro de 2011 para passar por um transplante de rim, mas o novo órgão parou de funcionar em função de um coágulo sanguíneo.

Quando a mãe de Stevie, Gemma, de 28 anos, e seu pai, John, de 31, foram a uma clínica para verificar se poderiam doar seus rins ao filho, Tracy, mãe de Gemma, pediu para ir junto.

Ela também foi testada e descobriu que era compatível com o neto. Segundo médicos, é uma prática comum testar os membros mais velhos de uma família primeiro para verificar a compatibilidade para um transplante.

Se o rim transplantado falhar no futuro, os membros mais jovens da família ainda estarão em condições de doar se tiverem compatibilidade.

Normalmente, os transplantes de rim duram apenas entre 10 e 15 anos, então é provável que Stevie necessite de vários transplantes ao longo de sua vida.

"Eu apenas pensei que poderia dar ao meu neto uma melhor qualidade de vida. É uma sensação muito boa pensar que posso fazer isso por ele", afirma Tracy.

Os médicos do Nottingham Hospital acreditam que o transplante, marcado para maio, será um sucesso.

Os pais de Stevie dizem que o menino está ansioso pelo transplante. "Ele sabe que tem rins que não funcionam e entende quando eu digo a ele que não pode comer algumas coisas", observa Gemma.

No entanto, o que ele realmente não pode esperar para fazer é tomar um banho de banheira já que, por causa do cateter, ele só pode tomar duchas. Stevie também quer ir à piscina, brincar com os amigos e comer muitas batatas fritas.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
doença renal crônica avançada    transplante renal    batata frita    Stevie Plavecz-Maples    Nottingham Hospital   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.