Profissão Saúde
publicado em 09/03/2012 às 16h16:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Divulgação/Simesc
Foto: Divulgação/Simesc
Médico faz panfletagem em frente à sede da Prefeitura de Florianópolis Em assembléia, médicos de Florianópolis decidem cruzar os braços no dia 21 de março
  « Anterior
Próxima »  
Médico faz panfletagem em frente à sede da Prefeitura de Florianópolis
Em assembléia, médicos de Florianópolis decidem cruzar os braços no dia 21 de março

Os médicos da prefeitura de Florianópolis decidiram suspender, no dia 21 de março, o atendimento nos mais de 50 postos de saúde do municípi. A paralisação será a terceira em menos de um mês. A categoria negocia a suspensão do desconto, que consideram ilegal, na gratificação do Programa de Saúde da Família (PSF) e o reajuste de 15% na mesma gratificação.

A decisão de paralisar as atividades foi tomada em assembleia, nesta quarta-feira (7), quando houve suspensão do trabalho na parte da tarde para acompanhar a rodada de negociação. No dia 21 de março, os médicos vão reforçar o atendimento nas Unidades Pronto Atendimento (UPAS).

" Porque na tarde da paralisação em fevereiro, houve uma sobrecarga de atendimento nas UPAs. A nossa mobilização não é para prejudicar a população que já sofre pela falta de médicos. Essa atividade vai mostrar que mais médicos na rede municipal vai agilizar o atendimento" , diz Fábio Schneider, vice-diretor clínico da Secretaria Municipal de Saúde.

No dia 21, os médicos encerram as atividades com uma manifestação em frente à Secretaria Municipal de Saúde.

Panfletagem e reunião

Na quarta-feira (7), além da suspensão do atendimento, os médicos da prefeitura de Florianópolis realizaram uma panfletagem em frente à sede da administração municipal. O local foi o escolhido porque enquanto eles apresentavam à população os motivos da segunda suspensão de atividades em duas semanas, representantes do Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina (SIMESC) e dirigentes do corpo clínico realizavam mais uma rodada de negociações com os secretários municipais.

" Entregamos à população uma carta explicando os motivos da suspensão dos nossos trabalhos e alertando para a falta de médicos na rede municipal, um problema que pode estar acontecendo porque o salário na prefeitura não é atrativo" , afirma o secretário geral do Simesc, César Ferraresi.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Médicos    Paralisação    Florianópolis    Santa Catarina    Gratificação    Desconto    Suspensão    Simesc   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Médicos    paralisação    Florianópolis    Santa Catarina    gratificação    desconto    suspensão    Simesc   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.