Geral
publicado em 09/03/2012 às 11h23:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A obesidade materna pode contribuir para o declínio cognitivo em bebês extremamente prematuros, segundo um novo estudo realizado por pesquisadores da Wake Forest Baptist Medical Center, nos Estados Unidos.

Os resultados revelam que o excesso de peso materno e a baixa escolaridade foram associados com declínio precoce da função cognitiva bem como com a formação de coágulo sanguíneo na placenta.

"Embora na última década, os avanços da medicina tenham melhorado a taxa de sobrevivência de bebês nascidos com menos de sete meses, eles ainda estão em risco elevado de atrasos mentais de desenvolvimento em comparação com bebês nascidos no tempo certo. Este estudo mostra que a obesidade não afeta apenas a saúde da mãe, mas pode afetar ainda mais o desenvolvimento do bebê", explica a autora da pesquisa, Jennifer Helderman.

Para o trabalho, Helderman e seus colegas analisaram 921 crianças nascidas antes de 28 semanas de gestação, entre 2002 e 2004.

Os pesquisadores avaliaram a placenta dos bebês para infecção e outras anormalidades, entrevistaram as mães e revisaram seus prontuários médicos. Aos 2 anos de idade, eles avaliaram as habilidades cognitivas das crianças através do Índice de Desenvolvimento Mental (MDI).

Os cientistas descobriram que a obesidade materna e a baixa escolaridade foram associadas declínio precoce da função cognitiva bem como com a formação de coágulo sanguíneo na placenta.

"Nós não ficamos surpresos com a influência dos fatores socioeconômicos, pois foi mostrado repetidamente que a desvantagem social prevê resultados piores infantis. No entanto, a obesidade é de particular interesse porque ele está se tornando mais prevalente e é potencialmente modificável durante o período de pré-concepção e gravidez", destaca Helderman.

Segundo os pesquisadores, a obesidade tem sido associada à inflamação e inflamação pode danificar o cérebro em desenvolvimento. O que não é conhecido ainda é se a inflamação relacionada à obesidade na mãe é transmitida para o feto.

O objetivo da equipe é utilizar informações provenientes do estudo para desenvolver tratamentos que impeçam o comprometimento cognitivo em bebês prematuros.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Obesidade materna    bebês prematuros    Wake Forest Baptist Medical Center    Jennifer Helderman   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.