Geral
publicado em 04/03/2012 às 22h20:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: ClarkandCompany/Istockphoto
Crianças que praticam e sofrem bullying podem ter comportamentos ou pensamentos suicídas
  « Anterior
Próxima »  
Crianças que praticam e sofrem bullying podem ter comportamentos ou pensamentos suicídas

Crianças envolvidas em bullying (tanto as vítimas quanto os agressores) têm três vezes mais probabilidade de ter pensamentos suicidas aos 11 anos de idade, de acordo com pesquisa da University of Warwick.

Em um artigo publicado na última edição da Journal of the American Academy of Child and Adolescent Psychiatry, os pesquisadores descobriram que as crianças que praticam ou que sofrem bullying têm alto risco de desenvolver pensamentos suicídas, ou já planejaram ou se engajaram em comportamento suicida ou de auto-mutilação aos 11 ou 12 anos de idade. Estas probabilidades não foram explicadas por outras circunstâncias de fatores familiares ou por problemas emocionais pré-existentes.

A equipe analisou dados de 6,043 crianças no estudo " Children of the 90s" para avaliar o bullying entre quatro e 10 anos e a prevalência de pensamentos suicidas entre os 11 e 12 anos de idade.

O estudo utilizou informações coletadas entre as crianças, pais e professores, para analisar como era o comportamento comum dos agressores e das vítimas.

Eles descobriram que, comparadas às crianças que nunca foram intimidadas, as vítimas de bullying eram três vezes mais propensas a ter pensamentos suicidas, e que aquelas que foram intimidadas por um longo período de tempo eram seis vezes mais propensas a considerar o suicídio.

Aqueles que intimidam os outros, mas nunca se tornam vítimas, também corriam um risco maior de ter pensamentos suicidas e comportamentos suicidas ou de praticar a auto-mutilação.

Um dos autores do estudo, o professor Dieter Wolke, baseia-se no Departamento de Psicologia e na Warwick Medical School na University of Warwick, disse que "os resultados do nosso estudo sugerem que o comportamento relacionado ao suicídio é um problema sério para os jovens pré-adolescentes: 4,8% da população desta comunidade relataram pensamentos suicidas e 4,6% relataram comportamento suicida ou auto-mutilação. Os profissionais de saúde devem estar cientes da relação entre o bullying e o suicídio, e deveriam reconhecer os riscos reais que podem estar evidentes mais cedo no desenvolvimento do que comumente se pensa.

Buscar regimes de intervenção desde a escola primária é fundamental e poderia ajudar a evitar a exposição crônica ao bullying, que é especialmente prejudicial".

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
bullying    assédio moral    problemas emocionais    comportamento suicida    pensamentos suicidas    auto-mutilação   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.