Geral
publicado em 27/02/2012 às 11h55:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Em artigo publicado na revista Nature Medicine, pesquisadores dos Estados Unidos relatam a descoberta de células-tronco produtoras de óvulos nos ovários de mulheres em idade reprodutiva.

A pesquisa sugere, pela primeira vez, que as fêmeas de todos os mamíferos continuam a produzir óvulos na vida adulta e não nascem com um número limitado de óvulos, como se pensava anteriormente.

"O objetivo primário do estudo era provar que células-tronco produtoras de oócitos, ou óvulos, existem de fato no ovário de mulheres durante a vida reprodutiva, o que acreditamos que esse estudo demonstra muito claramente", observa o autor da pesquisa, Jonathan Tilly, do Massachusetts General Hospital.

A descoberta de células precursoras de óvulos em ovários de mulheres adultas abre portas para o desenvolvimento de terapias inéditas para a infertilidade feminina e pode ser capaz de retardar o momento da falência ovariana.

O estudo quebra um paradigma da medicina. Desde a década de 1950, é consenso entre os especialistas que as fêmeas de todos os mamíferos nascem com um número limitado de óvulos. Quando esse estoque termina, atinge a menopausa.

A equipe de Tilly vem tentando há alguns anos demonstrar claramente a existência de células-tronco produtora de óvulos no ovário de mulheres adultas em idade reprodutiva. Em 2004, um estudo demonstrou pela primeira vez que as fêmeas poderiam continuar produzindo células reprodutivas ao longo da vida sexual.

Estudos seguintes revelaram que transplantes de medula óssea ou de células do sangue conseguiram restaurar a produção de oócitos em camundongos fêmeas que tiveram a fertilidade comprometida pela quimioterapia.

Em seu último experimento, Tilly e seus colegas usaram novas técnicas de separação celular para isolar células-tronco produtoras de oócitos de ovários de mulheres adultas. As células obtidas partilhavam de todas as propriedades genéticas das células equivalentes isoladas de ovários de ratas adultas e também eram capazes de formar espontaneamente células com características de oócitos.

Esses óvulos formados em placas de cultura não possuíam apenas a aparência física e padrões de expressão genética de oócitos vistos em ovários humanos, mas também tinham apenas metade do material genético normalmente encontrado em todas as outras células do corpo. Esta observação indica que estes óvulos tinham progredido através da meiose, um processo de divisão celular único para a formação de ovos maduros e espermatozoides.

Testes posteriores mostraram que as células-tronco recolhidas dos ovários deram origem a numerosos oócitos entre 7 e 14 após serem implantadas em ratos.

Entre as aplicações clínicas potenciais para a descoberta estão o desenvolvimento de novas abordagens para melhorar os resultados da fertilização in vitro e outros tratamentos de infertilidade feminina.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
células-tronco precursoras de óvulos    óvulos    oócitos    infertilidade    Nature Medicine    Massachusetts General Hospital    Jonathan Tilly   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.