Geral
publicado em 16/02/2012 às 11h06:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Marcello Casal Jr./ABr
Foto: Marcello Casal Jr./ABr
Pacientes que não conseguem atendimento em Samambaia procuram o Hospital Regional de Taguatinga, que já sofre com superlotação Paciente procura assistência médica na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Samambaia, interditada pelo Conselho Regional de Medicina do DF
  « Anterior
Próxima »  
Pacientes que não conseguem atendimento em Samambaia procuram o Hospital Regional de Taguatinga, que já sofre com superlotação
Paciente procura assistência médica na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Samambaia, interditada pelo Conselho Regional de Medicina do DF

Na última segunda-feira (13), o Conselho Regional de Medicina (CRM) decretou intervenção ética na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região administrativa de Samambaia. Segundo o órgão, a UPA apresenta deficiências como distribuição irregular de plantonistas; quantitativo médico insuficiente para continuidade do atendimento de forma ininterrupta; e sobrecarga de trabalho devido ao déficit de profissionais. Segundo funcionários da unidade, o quadro de plantonistas, normalmente, conta com dois profissionais de cada especialidade - clínica médica e pediatria.

A alternativa mais próxima aos moradores da área é o Hospital Regional de Samambaia. O problema é que no local também faltam médicos. A previsão era que o atendimento à população fosse normalizado apenas no período da tarde, já que dois médicos estão de licença e os únicos profissionais disponíveis - um cirurgião e um pediatra - cuidavam apenas das demandas da internação.

A empregada doméstica Camila Dantas Sales, 28 anos, está há dois dias com sintomas de infecção urinária. Sente dores na região do baixo abdômen e percebeu uma coloração avermelhada na urina. Preocupada, a moradora da região administrativa de Samambaia procurou a UPA da cidade, mas não conseguiu assistência médica. A unidade de Samambaia é a única UPA a funcionar em todo o Distrito Federal (DF), apesar da promessa do governo de inaugurar 14, no total, ao longo de 2011.

" Ontem também não consegui atendimento porque não tinha médico. Dói muito" , reclamou a empregada doméstica que foi obrigada a procurar ajuda em um hospital em outra cidade do DF.

A auxiliar de limpeza Balbina Nogueira de Oliveira, 44 anos, procura atendimento para a filha grávida, desde ontem (15). Ela havia procurado ajuda em três hospitais antes de chegar ao de Samambaia. Em todas as unidades, o problema era o mesmo: falta de médico. " Minha filha está para ganhar neném, está com encaminhamento feito pela médica do pré-natal, que pediu para internar. Ela sente dor e está perdendo líquido" , contou. A previsão inicial era que o bebê nascesse no último dia 6. Mas a jovem de 17 anos, grávida de mais de 38 semanas, ainda não conseguiu vaga.

Distante cerca de 20 quilômetros do centro de Brasília, Taguatinga passou a receber, desde o início da semana, a maior parte da demanda de pacientes que não conseguem atendimento em Samambaia. A superlotação era visível já na porta da unidade.

A diarista Rita Helena da Conceição, 48 anos, mora em Samambaia, mas precisou procurar ajuda médica no Hospital Regional de Taguatinga por causa de problemas no joelho. " Fui ao hospital de Samambaia e me mandaram para cá. Fui à UPA também, mas lá não tem médico." Já o mecânico Valdemir Alves dos Santos, 42 anos, chegou às pressas ao local para levar a cunhada que machucou a perna. " Moro em Samambaia, já passei pela UPA, pelo hospital regional e não tem atendimento. Vou tentar a sorte aqui. Vamos ver no que vai dar."

Apesar das reclamações dos usuários e das constatações da reportagem da Agência Brasil no local, a Secretaria de Saúde do DF afirmou, em nota, que a "UPA de Samambaia permanecerá com o atendimento normalizado para casos de clínica médica". A secretaria informou ainda que casos de pediatria de médio e alto risco estão sendo encaminhados para o Hospital Regional da Asa Sul e para o Hospital Regional da Asa Norte. De acordo com a nota, "os demais casos, sem gravidade ou risco iminente, estão sendo orientados a procurar atendimento em centros de saúde ou demais hospitais da rede".

Fonte: AGÊNCIA BRASIL
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
UPA    Unidade de Pronto Atendimento    Distrito Federal    Samanbaia    Conselho Regional de Medicina   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.