Ciência e Tecnologia
publicado em 15/02/2012 às 12h42:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Químicos da North Carolina State University, nos Estados Unidos, criaram um composto que torna os antibióticos existentes 16 vezes mais eficazes contra as "superbactérias" resistentes a antibióticos recém-descobertas.

Estas super-bactérias são, na verdade, estirpes bacterianas que produzem uma enzima conhecida como New Delhi metalo-ß-lactamase (NDM-1). As bactérias que produzem esta enzima são praticamente imunes aos antibióticos porque a NDM-1 torna determinados antibióticos incapazes de se ligarem às suas metas bacterianas. Quando a NDM-1 é encontrada em bactérias Gram-negativas como a K. pneumoniae, que causa a pneumonia, as infecções do trato urinário, e outras infecções hospitalares comuns, é particularmente preocupante.

"Para começar, há menos opções de antibióticos para tratar as infecções causadas por bactérias Gram-negativas do que para aquelas causadas por bactérias Gram-positivas. Bactérias Gram-negativas com a enzima NDM-1 efetivamente neutralizam as poucas armas que temos em nosso arsenal, tornando especialmente difícil, senão impossível, tratá-las com a antibioticoterapia existente", disse Roberta Worthington, professora assistente de pesquisa de química da NC State.

Anteriormente, o químico Christian Melander descobriu que um composto derivado de uma classe de moléculas conhecidas como 2-aminoimidazoles "recarregou" os antibióticos existentes, tornando-os eficazes contra as bactérias Gram-positivas resistentes a antibióticos como o Staphylococcus estirpe MRSA. Assim, Melander, Worthington e os alunos Cynthia Bunders e Catherine Reed começaram a trabalhar em vários compostos que podem revelar-se igualmente eficazes contra as bactérias Gram-negativas.

Num artigo publicado na ACS Medicinal Chemistry Letters, Worthington e Melander descreveram um composto que, quando usado em conjunto com o antibiótico imipenem, aumentou a eficácia do antibiótico contra a K. pneumoniae resistente a antibióticos em 16 vezes. Os pesquisadores acreditam que estes resultados iniciais sejam muito promissores para tratamentos futuros.

"Nós demonstramos que temos a capacidade de eliminar a mais assustadora superbactéria. Esperamos que a pesquisa nos permita tornar o composto ainda mais eficaz, e diminuir a periculosidade destas infecções", disse Melander.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Gram-negativas    Antibióticos    Super-bactérias    Resistentes aos antibióticos    Enzima   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Gram-negativas    antibióticos    super-bactérias    resistentes aos antibióticos    enzima   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.