Ciência e Tecnologia
publicado em 26/02/2012 às 13h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Para muitas pessoas, a motivação para o exercício varia de semana para semana, e estas flutuações preveem se elas vão estar fisicamente ativas, de acordo com pesquisadores da Penn State, nos Estados Unidos. Em um esforço para entender como a motivação para exercitar está ligada ao comportamento, os pesquisadores examinaram as intenções dos estudantes universitários de serem fisicamente ativos, bem como seus níveis de atividade reais.

"Muitos de nós definimos resoluções de Ano Novo para sermos mais ativos fisicamente, e esperamos que essas resoluções sejam estáveis durante todo o ano. Uma das coisas que vimos neste estudo é que a cada semana a nossa motivação pode mudar muito, e estas mudanças semanais na motivação podem ser destrutivas para as nossas resoluções", disse David Conroy, professor de cinesiologia.

Conroy e seus colegas recrutaram 33 estudantes universitários e avaliaram durante um período de dez semanas tanto as intenções semanais dos alunos para serem fisicamente ativos quanto os seus níveis reais de atividade. Durante cada uma das dez semanas, os participantes foram instruídos a fazer logon em um site e avaliar as suas intenções de realizar atividade física para a próxima semana. Para avaliar a atividade física, os participantes foram instruídos a usar pedômetros todos os dias durante as primeiras quatro semanas.

A equipe descobriu que, para muitos dos participantes, a motivação para exercitar-se oscilou em uma base semanal, e estas flutuações estavam ligadas ao seu comportamento. Os resultados aparecem na edição atual da Journal of Sport & Exercise Psychology.

"Nossa motivação para sermos fisicamente ativos muda em uma base semanal porque temos muitas demandas no nosso tempo. Talvez uma semana estejamos doentes ou tenhamos um prazo do trabalho - ou, no caso de estudantes, um exame próximo. Mas estes lapsos de motivação realmente parecem ser destrutivos. Nossos resultados sugerem que as pessoas com intenções consistentemente fortes para o exercício têm a melhor chance de realmente dar prosseguimento às suas intenções, enquanto as pessoas com maiores flutuações na sua motivação têm mais dificuldade de usar esta motivação para regular o seu comportamento", disse Conroy.

De acordo com Amanda Hyde, estudante de graduação em cinesiologia, o último grupo ainda pode ser bem sucedido para incorporar a atividade física em suas vidas.

"Talvez a maneira de fazer com que estas pessoas sejam mais ativas fisicamente não seja, necessariamente, aumentar a sua motivação, mas sim mudar a maneira como elas fazem as coisas em suas vidas para que o exercício automaticamente se encaixe dentro de sua programação, como ir caminhando para o trabalho em vez de ir de carro ou subir escadas em vez de ir de elevador", disse ela.

Conroy acrescentou que a consistência das intenções não é a única coisa que importa para prever se uma pessoa vai ou não estar ativa. Também é importante saber se é um dia da semana ou do fim de semana.

"Vimos que as pessoas que relataram consistentemente intenções mais fortes de serem ativas foram mais ativas durante a semana, mas, nos fins de semana, o padrão mudava para elas. Se uma pessoa estava realmente motivada durante a semana, então esta motivação caía no fim de semana", disse Conroy.

Conroy observou que as pessoas parecem ter sistemas diferentes que motivam o seu comportamento durante a semana e no fim de semana.

"Nós especulamos que isso reflete o fato de que os estudantes universitários estão no meio de uma transição que aumenta significativamente sua autonomia. Eles têm que gerir o seu tempo de maneira muito mais eficaz durante a semana, porque eles têm muitas demandas a mais, tais como os horários do curso, os horários de trabalho e as atividades extracurriculares, enquanto nos finais de semana eles têm mais tempo disponível que eles podem optar gastar como quiserem. Os alunos podem estar esgotados por ter regulado o seu comportamento durante a semana e administrado o seu tempo tão cuidadosamente durante a semana que nos fins de semana eles precisam recarregar as baterias e jogar a gestão do tempo pela janela. Se tivéssemos feito este estudo com adultos de meia idade ou com idosos, eu não sei se teríamos observado exatamente o mesmo padrão", disse Conroy.

Quanto às resoluções de Ano Novo, Conroy aconselhou que as pessoas devem se concentrar menos em fazer compromissos amplos para se tornarem mais ativas e, em vez disso, surgir com um plano de como vão sustentar a sua motivação de uma semana para a outra.

"É importante prestar atenção ao modo como podemos sustentar um alto nível de motivação e não deixar que a motivação degrade em resposta a todas as demandas externas que enfrentamos", disse Conroy.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Exercício    Motivação    Semana    Fim de semana    Comportamento    Atividades    Alunos   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
exercício    motivação    semana    fim de semana    comportamento    atividades    alunos   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.