Ciência e Tecnologia
publicado em 12/02/2012 às 07h57:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: TJUH
Karen Knudsen, líder da equipe de pesquisa
  « Anterior
Próxima »  
Karen Knudsen, líder da equipe de pesquisa

A curcumina, um componente ativo do curry, pode ajudar a retardar o crescimento do tumor em pacientes com câncer de próstata resistente à castração na terapia de privação de andrógeno (ADT). É o que sugere estudo conduzido por pesquisadores do Jefferson' s Kimmel Cancer Center, nos Estados Unidos.

Em reportagem para uma edição recente da Cancer Research, Karen Knudsen, professora de biologia do câncer, urologia e oncologia radiológica na Thomas Jefferson University, e colegas observaram em um estudo pré-clínico que a curcumina suprime dois conhecidos ativadores de receptores nucleares, o p300 e o CPB (ou proteína ligante - CREB1), que demonstraram trabalhar contra a ADT.

A ADT visa inibir o receptor de androgênio - um hormônio masculino importante no desenvolvimento e na progressão do câncer da próstata nos pacientes. Mas um importante mecanismo de insucesso terapêutico e progressão para a doença avançada é a reativação inadequada deste receptor. As células tumorais sofisticadas, com a ajuda do p300 e do CPB, por vezes, ignoram a terapia.

Assim, o desenvolvimento de novos alvos que agem em conjunto com a terapia seria benéfico para os pacientes com câncer de próstata resistente à castração.

Para o estudo, as células de câncer da próstata foram submetidas a privação hormonal na presença e na ausência de curcumina com doses "fisiologicamente atingíveis". (Estudos anteriores, que encontraram resultados semelhantes, incluíram doses que não eram realistas).

A curcumina aumenta os resultados da ADT, e reduziu o número de células em comparação com a ADT sozinha, os pesquisadores descobriram. Além disso, descobriu-se que o tempero é um inibidor potente do ciclo celular e da sobrevivência das células de câncer de próstata.

Para ajudar a apoiar as suas conclusões, os pesquisadores também pesquisaram a curcumina em camundongos, que foram castrados para imitar a ADT. Eles foram randomizados em dois grupos: curcumina e controle. O crescimento do tumor e de massa foi significativamente reduzido nos ratos com curcumina, relataram os pesquisadores.

Estes dados demonstram, pela primeira vez, que a curcumina não só impede a passagem da doença de ADT-sensível a resistente à castração, mas também é eficaz no bloqueio do crescimento de tumores estabelecidos resistentes à castração da próstata.

"Este estudo define o palco para o desenvolvimento da curcumina como um novo agente para atacar a sinalização do receptor de andrógeno. Ela também tem implicações que vão além do câncer de próstata pois o p300 e o CBP são importantes para outras doenças malignas, como o câncer de mama. Nos tumores em que estes desempenham uma função importante, a curcumina pode provar ser um promissor agente terapêutico", disse Knudsen.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
curry    curcumina    terapia de privação    câncer de próstata    crescimento do tumor    resistente à castração   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.