Geral
publicado em 09/02/2012 às 11h40:00
   Dê o seu voto:

Brasil assina acordo para ajudar bancos de leite materno em Honduras

EFE  
tamanho da letra
A-
A+

Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o Brasil vai ajudar os bancos de leite materno em Honduras para garantir o crescimento saudável das crianças do país caribenho. O anúncio foi feito nessa quarta-feira (8).

No país, mais de 20% dos recém-nascidos não recebe leite materno durante a primeira hora de vida e só um em cada três menores de seis meses têm amamentação exclusiva, segundo a última Enquete Nacional de Saúde, indicou o Unicef.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, chega à capital Tegucigalpa na próxima semana para assinar o acordo de cooperação com o secretário de Saúde de Honduras, Arturo Bendaña, afirmou o escritório do Unicef em comunicado. Especialistas brasileiros da Rede Ibero-Americana de Bancos de Leite Humano (BLH) estão em Honduras para reativar o projeto de Banco de Leite do Hospital Materno Infantil de Tegucigalpa.

Um dos especialistas, o coordenador do Centro de Referência para Bancos de Leite, Franz Novak, disse que tudo começou em 2007 com a ideia de transferir para Honduras a tecnologia que funciona no Brasil. Os bancos de leite são unidades "onde se armazena o alimento humano para impulsionar a prática do aleitamento materno, que ajuda a reduzir a mortalidade dos recém-nascidos", assinalou o Unicef.

Novak acrescentou que o plano foi adiado pelo golpe de Estado de 28 de junho de 2009, em Honduras, contra o então presidente Manuel Zelaya.

Honduras conta com um banco de leite no Hospital Mario Catarino Rivas, na cidade de San Pedro Sula, e na terça-feira reativou o do Hospital Materno Infantil, em Tegucigalpa. Novak disse que a tecnologia é desenvolvida em mais de 20 países ibero-americanos e foi "um êxito".

Nos bancos de leite no Brasil são atendidas 1,7 milhões de mulheres, enquanto mais de 50% da população feminina passa por essas unidades, o que constitui uma contribuição social para a infância do país e reduz substancialmente a mortalidade infantil.

Novak ressaltou que "o ideal seria continuar com o aleitamento materno até que a criança complete dois anos, mas o primordial é conseguir que 100% das mães amamentem seus filhos pelo menos até os seis meses de vida".

Os especialistas brasileiros, que concluirão sua visita a Honduras no próximo fim de semana, viajaram nesta quarta-feira a San Pedro Sula para avaliar o Banco de Leite do Hospital Mario Catarino Rivas.

Fonte: EFE
   Palavras-chave:   Unicef    Bancos de leite    Amamentação    Honduras    Alexandre Padilha    Tegucigalpa   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia: Brasil assina acordo para ajudar bancos de leite materno em Honduras
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria: Brasil assina acordo para ajudar bancos de leite materno em Honduras


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Unicef    bancos de leite    amamentação    Honduras    Alexandre Padilha    Tegucigalpa   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.